A Evolução Histórica da Educação Estatística e da sua Pesquisa no Brasil

  • Rodrigo Medeiros dos Santos Docente da Universidade Federal do Oeste do Pará, Santarém-PA

Resumo

Este trabalho tem por objetivo realizar uma descrição da trajetória histórica do desenvolvimento da Educação Estatística e sua pesquisa no Brasil, pautado em uma perspectiva que leve em conta os fatos que culminaram na constituição de um corpo brasileiro de pesquisadores de Educação Estatística. Para tanto, é realizada uma pesquisa histórico-bibliográfica a partir do levantamento de teses e dissertações produzidas em programas de pós-graduação brasileiros até 2012. Nossa análise percorre os primórdios do ensino da Estatística no Brasil colônia e vai até a recente consagração da Educação Estatística enquanto área de pesquisa e campo profissional estabelecido. É realizado um balanço do quantitativo da produção de teses e dissertações de Educação Estatística em programas brasileiros e esta produção é apresentada na esteira dos acontecimentos que contribuíram para a sua realização.

Referências

BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais: matemática. Brasília: Ministério da Educação/Secretaria de Educação Fundamental, 1997.

BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais: matemática. Brasília: Ministério da Educação/Secretaria de Educação Fundamental, 1998.

BRASIL. PCN Ensino Médio: orientações educacionais complementares aos parâmetros curriculares nacionais – Ciências da Natureza, Matemática e suas tecnologias. Brasília: Ministério da Educação/Secretaria de Educação Média e Tecnológica, 2002.

BRASIL. Orientações curriculares nacionais para o ensino médio – Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias. Brasília: Ministério da Educação/Secretaria de Educação Média e Tecnológica, 2006.

BRASIL. Ministério da Educação. Instituições de Educação Superior e Cursos Cadastrados. Brasília, 2014. Disponível em: <https://emec.mec.gov.br/>. Acesso em: 29 mar 2014.

BRASIL. Coordenação de Aperfeiçoamento de pessoal de nível superior. Cursos recomendados e reconhecidos. Brasília, 2014. Disponível em: < http://www.capes.gov.br/avaliacao/cursosrecomendados-e-reconhecidos>. Acesso em: 29 mar 2014.

CAZORLA, I. M. A. O ensino de Estatística no Brasil. Disponível em: <http://www.sbem.com.br/gt_12/arquivos/cazorla.htm>. Acesso em: 04 set. 2013. 2009.

D’AMBRÓSIO, U. Educação Matemática: da teoria à prática. Campinas: Papirus, 2006. 120 p.

______. Uma história concisa da Matemática no Brasil. Petrópolis: vozes, 2008. 126 p.

LOPES, A. E. C. O. A Estatística e sua história: uma contribuição para o ensino da estatística. 1988. 198 p. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação, Pontífica Universidade Católica de São Paulo, São Paulo.

LOPES, C. A. E. Educação Matemática e Educação Estatística: intersecções na produção científica. In: ARAÚJO JR., C.F; AMARAL, L. H. (Org.). Ensino de Ciências e Matemática: Tópicos em Ensino e Pesquisa. São Paulo: ANDROSS, 2006, v., p. 177-196.

______. A Educação Estocástica na Infância. Revista eletrônica de educação, São Carlos, PPGE/UFSCAR, v. 6, n. 1, p. 160-174, mai. 2012.

PARDAL, P. Primórdios do ensino de estatística no Brasil e na UERJ. Revista do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro. Rio de Janeiro, v. 154, n. 378. p. 1-152, jan/mar de 1993.

PEREIRA, J. S. C.; MORETTIN, P. A. Las Estadísticas Brasileñas y la Enseñanza de la Estadística em Brasil. Revista Estadistica Española. Barcelona, v. 33, n. 128. p. 559-574, 1991.

Publicado
2022-01-07
Como Citar
Santos, R. M. dos. (2022). A Evolução Histórica da Educação Estatística e da sua Pesquisa no Brasil . Anais Do ENAPHEM - Encontro Nacional De Pesquisa Em História Da Educação Matemática - ISSN 2596-3228, (2), 604-614. Recuperado de https://periodicos.ufms.br/index.php/ENAPHEM/article/view/15161
Seção
Sessões Coordenadas