Engenheiros e professores de matemática: o caso do ICMC USP São Carlos

  • Denise Silva Vilela Docente da Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Pós-doutoranda PECIM-UNICAMP
  • Esther P. de A. Prado Docente da Universidade de São Paulo, USP ICMC campus São Carlos

Resumo

Esta pesquisa constitui-se de um estudo de caso que tem como objeto o atual ICMC- Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação –, assim denominado a partir de 1998. O objetivo é apresentar um estudo histórico que antecede a criação do curso de licenciatura em matemática da USP São Carlos, enfatizando a presença dos matemáticos na fundação da Escola de Engenharia de São Carlos - EESC, a força desse campo de conhecimento no interior da constituição e consolidação desta Escola. Além disso, nesta interação entre matemáticos e engenheiros, encontram-se indícios a respeito de algumas controvérsias para a implantação da licenciatura. Os documentos de pesquisa se constituem de bibliografia, entrevistas e outras fontes não oficiais. As análises se realizam tendo como referência a teoria do campo de
Bourdieu.

Referências

AZEVEDO, Fernando de. As ciências no Brasil. São Paulo: Melhoramentos, 1994.

BOURDIEU, P.. O campo científico. In: ORTIZ, Renato (org.) Pierre Bourdieu: Sociologia. SP: Ática, 1983.

BOURDIEU, P. Para uma sociologia da ciência. DUARTE, P. (trad.). Edições 70 – Lisboa/Portugal, 2004b.

DIAS, A. L. M. Da bossa das Matemáticas à Educação Matemática: defendendo uma jurisdição profissional. História & Educação Matemática, Rio Claro, v.2, n.2, p. 191- 226, jun/dez 2001, jan/dez 2002.

Loibel, Gilberto Francisco LOIBEL. Mesa redonda de 02/12/2001 http://40anos.icmc.usp.br/. Acesso em 11 de março de 2012.

MOREIRA, P.; CURY, H.; VIANNA, C. Por que análise real na licenciatura? Zetetiké Campinas, v. 13, n. 23, p. 11-42, jan./jul. 2005.

MIGUEL, A. Percursos Indisciplinares na Atividade de Pesquisa em História (da Educação Matemática): entre jogos discursivos como práticas e práticas como jogos discursivos. (2013, no prelo).

NOBRE, V. E. NORÕES, C. Sobre a preparação do texto. IN AZEVEDO, F. As ciências no Brasil. São Paulo: Melhoramentos, 1994. p.11 e 12.

NOSELLA, P. e BUFFA, E. Escola de Engenharia de São Carlos. São Carlos, Edufsscar, 2000.

VALENTE, W. Uma História da Matemática Escolar no Brasil (1730-1930). São Paulo: AnnaBlume, 2002.

VALENTE, W. Quem somos nós, professores de matemática? Cadernos Cedes, Campinas, v.28, n. 74, p. 11-23, jan/abr. 2008.

VILELA, D. Estudo histórico do curso de licenciatura em matemática da UFSCar: contribuições da sociologia e da filosofia pragmatista. Boletim de Educação Matemática –BOLEMA, Rio Claro, v. 27, n. 47, p. 955-980, dez. 2013.

Publicado
2022-01-07
Como Citar
Vilela, D. S., & Prado, E. P. de A. (2022). Engenheiros e professores de matemática: o caso do ICMC USP São Carlos . Anais Do ENAPHEM - Encontro Nacional De Pesquisa Em História Da Educação Matemática - ISSN 2596-3228, (2), 627-640. Recuperado de https://periodicos.ufms.br/index.php/ENAPHEM/article/view/15163
Seção
Sessões Coordenadas