História da Matemática como Recurso Pedagógico: uma análise hermenêutica

  • Ana Jimena Lemes Pérez Aluna de mestrado da Universidade Federal do ABC. UFABC - Campus Santo André
  • Virgínia Cardia Cardoso Professora Doutora da Universidade Federal do ABC. UFABC - Campus Santo André.

Resumo

A pesquisa proposta retoma o tema de como a disciplina História da Matemática pode ser compreendida num curso de formação de professores de Matemática. Nosso interesse é verificar como esse assunto é abordado e quais concepções circulam em cursos de Licenciatura em Matemática. Além disso, também nos interessa compreender como a História da Matemática pode colaborar na formação de um professor reflexivo e crítico, ciente de sua competência democrática. Baseando-nos em The ICMI Study (2000) e Miguel e Brito (2010) empreenderemos uma pesquisa qualitativa a respeito das concepções sobre a História da Matemática que são explicitadas por professores de cursos de Licenciatura. Outra referência importante será Skovsmose (1999) e os ideais do Movimento da Educação Matemática Crítica no que tange o papel da disciplina História da Matemática para a constituição da competência crítica nos licenciados. Para o objetivo da nossa pesquisa, foram entrevistados sete professores da Universidade de São Paulo, que lecionam disciplinas na Licenciatura em Matemática ou da Matemática (bacharelado, mestrado ou doutorado), que tiveram ou têm relação com História. Nosso referencial metodológico para análise das entrevistas e constituição de nossas interpretações é a Hermenêutica de Profundidade de Thompson (1995), que estabelecera diálogo com a teoria crítica, através do conceito da racionalidade técnica acunhado por Marcuse (1993). Nas nossas primeiras análises, tentamos dimensionar o problema da História da Matemática na formação de professores, procurando as diferentes perspectivas favoráveis ou contrárias ao seu uso. Assim, percebemos alguns desses argumentos nas falas dos professores depoentes.

Referências

ANDRADE, M. O referencial metodológico da Hermenêutica de Profundidade (HP) como aporte teórico metodológico numa pesquisa em História da Educação Matemática. Enaphem 1, 2012, Vitória da Conquista/BA. Anais do I ENAPHEM. 2012

APPELBAUM, P. Sobre Incerteza, Dúvida, Responsabilidade e Viagens: um ensaio sobre dois livros de Ole Skovsmose. Bolema, Rio Claro (SP), v.26, n. 42A, p. 359-369, abr. 2012. Disponível em: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=291223573016 Acesso em: abril 2014

BRASIL, Secretaria da Educação Média e Tecnológica. Parâmetros Curriculares Nacionais. Ensino Médio. Parte III: Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias. 1999. Brasília. Disponível em: http://educador.brasilescola.com/orientacoes/pcnparametros-curriculares-nacionais.htm Acesso em: setembro 2013

CARDOSO, V. C. A cigarra e a formiga: uma reflexão sobre a educação matemática brasileira da primeira década do século XXI. Tese de Doutorado em Educação Matemática. Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2009

CARDOSO, V. C. A Cigarra e a formiga: a hermenêutica de profundidade como proposta de método de pesquisa em Educação Matemática. Conferência Interamericana de Educação Matemática 13, 2011, Recife. Anais da XIII Conferência Interamericana de Educação Matemática.

FAUVEL, J., VAN MAANEN, J. History in Mathematics Education. The ICMI Study. 2000

GARNICA, A. V. M. Um ensaio sobre as concepções de professores de Matemática: possibilidades metodológicas e um exercício de pesquisa. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 34, n.3, p. 495-510, set./dez. 2008. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/ep/article/view/28102 Acesso em: agosto 2014

MARCUSE, H. El hombre unidimensional. Ensayo sobre la ideología de la sociedad industrial avanzada. Editorial Planeta S.A. 1993

MIGUEL, A., BRITO, A. A história da matemática na formação do professor de matemática. 2010. Disponível em: http://professoresdematematica.files.wordpress.com/2010/03/a_historia_da_matematica_na_formacao_do_professor_de_matematica_antonio_miguel_arlete_brito.pdf Acesso em: agosto 2014

MINAYO, M. C. Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 23. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2004.

OCHOVIET, C. et al. Integrando la matemática con su historia en los procesos de enseñanza. Montevideo: Editorial Psicolibros Waslala, 2011

SKOVSMOSE, O. Hacia una filosofía de la educación matemática. Centro de Impresión Digital Cargraphics S.A., 1999.

THOMPSON, J. Ideologia e cultura moderna. Teoria social crítica na era dos meios de comunicação de massa. Petrópolis, RJ: Vozes. 1995

TRIVIÑOS, A. Introdução à pesquisa em ciências sociais. A pesquisa qualitativa em Educação. São Paulo, Editora ATLAS. 1987

Publicado
2022-01-08
Como Citar
Pérez, A. J. L., & Cardoso, V. C. (2022). História da Matemática como Recurso Pedagógico: uma análise hermenêutica. Anais Do ENAPHEM - Encontro Nacional De Pesquisa Em História Da Educação Matemática - ISSN 2596-3228, (2), 763-774. Recuperado de https://periodicos.ufms.br/index.php/ENAPHEM/article/view/15176
Seção
Sessões Coordenadas