O Método Mútuo e as Orientações para o Ensino de Desenho Linear: um estudo introdutório sobre as implicações para escola primária na Bahia republicana

  • Márcio Oliveira D’Esquivel Aluno do Programa de Pós-graduação em Educação Científica e Formação de Professores - PPECFP, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia – UESB
  • Claudinei de Camargo Sant’Ana Docente da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia – UESB

Resumo

O Desenho Linear surge como disciplina escolar para o ensino primário no cenário de difusão do ensino mútuo na França do final da segunda década do século XIX. Compunha juntamente com a leitura, escrita e a aritmética os conhecimentos propostos para a escola primária francesa. Com a expansão internacional do ensino mútuo francês este modelo, inspirará a organização de sistemas de instrução de ensino primário em vários países, dentre eles o Brasil. Na Bahia, o Desenho Linear será introduzido como disciplina escolar por ocasião da criação da primeira Escola Normal em 1842 juntamente com a cadeira de ensino mútuo e simultâneo. A obra francesa Manual das Escolas Elementares D’Ensino Mútuo é adotada então como referência para as aulas na Escola Normal. Constitui objeto de investigação deste artigo a análise das proposições para o ensino de Desenho Linear presentes nesta obra. Pretende-se compreender, quais foram as implicações desta, para composição do programa oficial de ensino para escola primária na Bahia republicana do final do século XIX. As análises feitas neste trabalho foram produzidas a partir dos pressupostos teóricos de André Chervel. Para este autor a disciplina, criação sui generis da escola, participa igualmente da constituição do próprio espaço escolar. Os estudos realizados apontam para a constatação da perenidade da disciplina Desenho Linear como saber escolar na Bahia. Mesmo depois de meio século de seu surgimento no contexto baiano, seus métodos e conteúdos ainda irão compor as orientações oficiais para o ensino na escola primária.

Referências

BASTOS, M. H. C. A instrução pública e o ensino mútuo no Brasil: uma história pouco conhecida. História da Educação. ASPHE/FaE/UFPel, Pelotas (1): 115-133, abr. 1997.

CARNEIRO, Z. O. N. A Criação de Escolas a partir de critérios demográficos na Bahia do século XIX: Uma viagem ao interior. In: ERIVALDO, F. N. (org.). Sertões da Bahia: formação social, desenvolvimento econômico, evolução política e diversidade cultural. Salvador: Editora Arcádia, 2011.

CHERVEL, A. História das disciplinas escolares: reflexões sobre um campo de pesquisa. Teoria & Educação, Porto Alegre, v. 2, p. 177-229, 1990.

D’ENFERT, R. Uma nova forma de ensino de desenho na França no início do século XIX: o desenho linear. História da Educação, Pelotas, n. 22 p.31-60 maio/ago.2007.

FARIA FILHO, L. M. de. Instrução elementar no século XIX. In. LOPES, E. M. T. (org). 500 anos de educação Brasil. 5ª ed. Belo Horizonte. Autentica, 2011. p. 135 – 149.

FRANÇA, A. Memoria histórica: 1836 – 1936. Bahia: Imprensa Official do Estado, 1936. p.12

NUNES, A. D. Fundamentos e politicas educacionais: história, memoria e trajetória da educação na Bahia. Publicatio Ciências Humanas, Linguistica, Letras e Artes. UFPG, 2008. Disponível em: http://www.revistas2.uepg.br/index.php/

humanas/article/view/637/620. Acessado em: 15 de julho de 2014.

SANTANA, E. C. et al. A construção da escola primária na Bahia: guia de referências temáticas nas leis de reforma e regulamento (1890-1930). vol. 1. Salvador. EDUFBA, 2011.

SARAZIN, M. Manual das escolas elementares d’ensino mutuo. Tradução de João Alves Portella. Typ. De A. O. da França Guerra e Comp. Bahia, 1854.

TRINCHAO, G. Maria Costa. O desenho como objeto de ensino: história de uma disciplina a partir dos livros didáticos luso-brasileiros oitocentistas. 2008. Tese (Doutorado em História)-Universidade do Vale do Rio dos Sinos, São Leopoldo, 2008.

Publicado
2022-01-09
Como Citar
D’Esquivel, M. O., & Sant’Ana, C. de C. (2022). O Método Mútuo e as Orientações para o Ensino de Desenho Linear: um estudo introdutório sobre as implicações para escola primária na Bahia republicana . Anais Do ENAPHEM - Encontro Nacional De Pesquisa Em História Da Educação Matemática - ISSN 2596-3228, (2), 999-1009. Recuperado de https://periodicos.ufms.br/index.php/ENAPHEM/article/view/15200
Seção
Sessões Coordenadas