Dom Ireneu Penna: intelectual, monge, professor e educador matemático

  • Bruno Alves Dassie Docente da Universidade Federal Fluminense.
  • Letícia Maria Ferreira da Costa Docente da rede particular de ensino do Rio de Janeiro.

Resumo

Nosso objetivo neste texto é apresentar a trajetória de Dom Ireneu Penna que, no Brasil, reformulou o ensino de matemática no Colégio de São Bento do Rio de Janeiro, a partir das propostas de Georges Papy, no final da década de 1960. Estabelecemos relações que compõem a rede social na qual Dom Ireneu esteve inserido que estão associadas diretamente a reforma encabeçada por este monge na referida instituição durante o Movimento da Matemática Moderna. Não pretendemos aqui apresentar apenas traços de uma biografia de Dom Ireneu. Mas tampouco podemos compreender a mudança ocorrida no Colégio São Bento sem analisar seu mentor. Parece-nos difícil entender o conjunto de ideias e ideais que levaram o Colégio de São Bento a se embrenhar pelos caminhos de uma reformulação de seu ensino de matemática, na década de 1970, sem tentar compreender o significado de tal impacto para o desenvolvimento pessoal deste indivíduo, para seu desenvolvimento como professor, como educador, como filósofo, como indivíduo atuando em uma micro-sociedade, em uma determinada época. Entre as principais fontes utilizadas neste trabalho encontram-se o arquivo pessoal de Dom Ireneu, depoimentos e periódicos dos movimentos católicos da época.

Referências

A ORDEM. Rio de Janeiro: Centro Dom Vital, 1921 – 1976. Mensal.

BRASIL. Atos do Sr. Prefeito. 31 de maio de 1938. Diário Oficial. 04 de junho de 1938a. Seção II. p. 3713.

BRASIL. Universidade do Distrito Federal. Faculdade de Educação. Edital n. 3. Diário Oficial. 19 de julho de 1938b. Seção II. p. 4817.

BRASIL. Gabinete do Prefeito. Expediente do dia 14 de novembro de 1938. Atos do Sr. Prefeito. Comissionamento no estrangeiro. Portaria n. 15. Diário Oficial. 16 de novembro de 1938c. Seção II. p. 7873.

BRASIL. Secretaria Geral de Educação e Cultura. Boletim n. 432. Expediente do dia 16 de novembro de 1938. Diário Oficial. 17 de novembro de 1938d. Seção II. p. 7917.

BRASIL. Divisão de Secretaria. Expediente do dia 31 de outubro de 1939. Expediente do Sr. Secretário Geral da Secretaria do D.F. Diário Oficial. 01 de novembro de 1939. Seção II. p.1905.

BRASIL. Universidade Federal do Rio de Janeiro. Portarias de 14 de outubro de 1969. N. 760. Diário Oficial. 31 de outubro de 1969. Seção I – Parte II. p. 2875.

COM QUANTOS MÉTODOS se faz uma didática à brasileira. O Globo, Rio de Janeiro, 10 nov. 1974. Educação, p. 26.

CARNEIRO, José Paulo. [jul. 2012]. Rio de Janeiro, 2012. 2 arquivos .mp3 (70 min).

DOM IRENEU Pena confirma as suas denúncias. O Globo, Rio de Janeiro, 05 set. 1968, Segundo Caderno, p. 3.

ELIAS, Norbert. MOZART – Sociologia de um gênio. Rio de Janeiro: Zahar, 1995.

ELIAS, Norbert. A Sociedade dos indivíduos. Rio de Janeiro: Zahar, 1994.

FICHA biográfica. Dom Ireneu Penna. Mosteiro de São Bento do Rio de Janeiro, 2008.

KILPATRICK, Jeremy. The new math as an international phenomenon. ZDM Mathematics Education, no. 44, p. 563-571, 2012.

LIMA, Alceu Amoroso. De doutores a monges. A ORDEM. Rio de Janeiro: Centro Dom Vital, n. 114, p. 89-95, abr. 1941.

MARIA, Irmão Luís Vicente. D. Ireneu Penna: Apóstolo do Tomismo no Brasil.Aquinate. Rio de Janeiro, n. 5, 2007. Disponível em <http://www.aquinate.net/revista/caleidoscopio/Entrevistas/05/d-ireneu.php>. Acesso em: 19 fev. 2014.

MICELI, Sérgio. Intelectuais à brasileira. São Paulo: Companhia das Letras, 2001.

NOTÍCIAS DA PREFEITURA. O Imparcial. Rio de Janeiro. 16 de junho de 1938. p. 2.

PAIM, Antônio; SCHWARTZMAN, Simon. Por uma universidade no Rio de Janeiro. Universidades e instituições científicas no Rio de Janeiro. Brasília: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), 1982, p. 17-96. Disponível em <http://www.schwartzman.org.br/simon/rio/paim_rio.htm#_Toc527462779>. Acesso em: 19 fev 2014.

PEDRAS VIVAS. Revista dos Oblatos Seculares do Mosteiro de São Bento do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, Mosteiro de São Bento, Ano XI, n. 47, nov/dez. 2008.

Publicado
2022-01-10
Como Citar
Dassie, B. A., & Costa, L. M. F. da. (2022). Dom Ireneu Penna: intelectual, monge, professor e educador matemático . Anais Do ENAPHEM - Encontro Nacional De Pesquisa Em História Da Educação Matemática - ISSN 2596-3228, (2), 1186-1196. Recuperado de https://periodicos.ufms.br/index.php/ENAPHEM/article/view/15222
Seção
Sessões Coordenadas