Teses, exames, sabatinas e provas: uma tentativa de narrar a trajetória da avaliação da matemática escolar no ensino primário paranaense (1900-1970)

  • Reginaldo Rodrigues da Costa PUCPR
  • Wagner Alexandre do Amaral SEED -PR

Resumo

A história da educação matemática tem se mostrado um campo profícuo de produção de conhecimento acerca da matemática escolar e o uso de variadas fontes tem permitido a tessitura de narrativas sobre a constituição dos saberes matemáticos ensinados nas escolas brasileiras. Considerando a importância desses estudos o presente texto apresenta uma sistematização a partir de trabalhos apresentados no XVI Seminário Temático do GHEMAT realizado em Boa Vista em abril de 2018. Foram considerados os trabalhos que tinham como contexto o estado do Paraná e as práticas de avaliação realizadas entre o período de 1900 a 1970. A partir dessas pesquisas pode-se perceber que a realização dos exames passa por uma transformação na sua concepção e na sua forma de realização. A avaliação desloca seu objetivo, que inicialmente tinha o propósito de classificar o aluno para a constituição de turmas homogêneas e ao final do período passa a influenciar a organização do ensino da matemática escolar.

Biografia do Autor

Reginaldo Rodrigues da Costa, PUCPR
Professor Adjunto da Escola de Educação e Humanidades
Wagner Alexandre do Amaral, SEED -PR
Professor de Matemática da Rede Púlbica Estadual do Paraná

Referências

Camara, A. (2018). Os saberes geométricos e suas diferentes práticas avaliativas no ensino primário paranaense (1915-1928). XVI Seminário temático: provas e exames escolares e a escrita da história da educação matemática (pp. 1-15). Boa Vista. Retirado em 30 de julho de 2018, de: http://xviseminariotematico.paginas.ufsc.br/files/2018/03/CAMARA_T2.pdf.

Chartier, R. (1988). A história cultural: entre práticas e representações. Lisboa: Difel.

Costa, R. R. & Amaral, W. A. (2018). O ensino de aritmética na escola paranaense: relações entre o prescrito e o ensino primário. XVI Seminário temático: provas e exames escolares e a escrita da história da educação matemática (pp. 1-14). Boa Vista. Retirado em 30 de julho de 2018, de: http://xviseminariotematico.paginas.ufsc.br/files/2018/03/COSTA_AMARAL_T3.pdf.

Felisberto, L. G. S. (2018). Os exames escolares na trajetória legislativa do ensino primário no Paraná (1900 – 1960). XVI Seminário temático: provas e exames escolares e a escrita da história da educação matemática (pp. 1-15). Boa Vista. Retirado em 30 de julho de 2018, de: http://xviseminariotematico.paginas.ufsc.br/files/2018/03/FELISBERTO_T2.pdf.

França, I. S. & Claras, A. F. (2018). Dos programas às sabatinas e das sabatinas aos programas: formação matemática dos professores primários não normalistas no Paraná. XVI Seminário temático: provas e exames escolares e a escrita da história da educação matemática (pp. 1-27). Boa Vista. Retirado em 30 de julho de 2018, de: http://xviseminariotematico.paginas.ufsc.br/files/2018/03/FRAN%C3%87A_CLARAS_T3.pdf.

Paraná (1962). O Ensino primário no Paraná: nova seriação e programas para os grupos escolares e casa escolares. Curitiba: SEC.

Portela, M. S. & Claras, A. F. (2018). Provas e exames de admissão no estado do Paraná 1961: orientações oficiais versus a apropriação pela escola. XVI Seminário temático: provas e exames escolares e a escrita da história da educação matemática (pp. 1-17). Boa Vista. Retirado em 30 de julho de 2018, de: http://xviseminariotematico.paginas.ufsc.br/files/2018/08/PORTELA__CLARAS_T3_vf.pdf.

Valdemarin, V. T. (2010). História dos métodos e materiais de ensino: a escola nova e seus modos de uso. São Paulo: Cortez.

Valente, W. R. (2015). A era dos tests e a pedagógica científica: um tema para pesquisa na educação matemática. In W. Valente. Cadernos de trabalho: testes (pp. 15-44). São Paulo: Editora da Física.

Publicado
2019-04-24
Seção
Sessões Coordenadas