A expertise de professores paranaenses e os saberes que geram a produção de materiais didáticos para o ensino de matemática

Mariliza Simonete Portela

Resumo


 O trabalho de pesquisa aqui apresentado versa sobre um tema que tem se discutido em grupos de pesquisas em História da Educação e da Educação Matemática tanto em nível nacional quanto internacional “a expertise dos professores e as ações que dela decorrem na construção dos saberes matemáticos”. No intuito de contribuir com as discussões lançou-se mão de literatura produzida no âmbito dessas discussões para o sustento teórico da pesquisa, a exemplo de livros e artigos recentes de Valente, Hofstetter e Schneuwly, entre outros. No estado do Paraná, embora nuances da expertise se tenha dado em vários momentos, definiu-se discutir neste trabalho, o recorte temporal
que advém do Movimento da Matemática Moderna iniciado em 1960 que segue trajetória na década seguinte. Para esse fim foi analisado material didático produzido para o ensino primário e desta feita, dentre os professores que se destacaram nessa direção estão alguns participantes do Núcleo de Estudos e Difusão da Matemática (NEDEM). Estes, deixaram um legado que extrapolou o espaço da
sala de aula. Além de atuarem como professores dos anos iniciais tiveram uma influência direta na produção de documentos oficiais direcionadores do ensino primário na década de 1970 e produziram
livros que serviam de base ao ensino da matemática denominada “moderna” no nível de escolarização dos anos iniciais. A conclusão que se chega, nesta etapa de estudo, é que os professores aqui investigados apresentaram uma expertise no que se refere aos saberes demarcando seu campo de trabalho com ações inovadoras.


Texto completo:

PDF

Referências


ARRUDA, H.D.; HOLZMANN, E.; HUMPHREYS, N.; YAREMTCHUCK, G.; MARTINS, C.T.; (1968) Caderno de Atividades, NEDEM 2ª série.

ARRUDA, H.D.; HOLZMANN, E.; YAREMTCHUCK, G.; MARTINS, C.T.; (1977). Ensino Moderno da Matemática. NEDEM. 2ª série. Editora do Brasil.

Claras, A.F. (2010). A teoria dos conjuntos proposta pelo NEDEM: do ideário do MMM às práticas escolares. Dissertação de Mestrado em Educação. Curitiba: Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Retirado em 16 de agosto de 2018, de: http://www.educadores.diaadia.pr.gov.br/arquivos/File/agosto2013/matematica_artigos/dissertacaoantonio_flavio_claras.pdf.

Hofstetter R. & Schneuwly B. Saberes: um tema central para as profissões do ensino e da formação In: Hofstetter, R. & Valente, W. R. (2017). Saberes em (trans)formação: tema central da formação de professores (pp. 113-172). São Paulo: Editora Livraria da Física.

Hofstetter, R. & Valente, W. R. (2017). In: Saberes em (trans)formação: tema central da formação de professores. São Paulo: Editora Livraria da Física.

Peter B. (2016) O que é História do Conhecimento? São Paulo: Editora Unesp.

Pinto, N.B. (2005). Marcas Históricas da Matemática Moderna no Brasil. In: Revista Diálogo Educacional, Curitiba, v. 5, n.16, p.25-38, set./dez.

Portela, M. S. (2009). Praticas de Matemática Moderna na formação de Normalistas no Instituto de Educação do Paraná na déca de 1970. Dissertação de Mestrado. Curitiba: Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Curitiba, 2014. Retirado em: 16 de agosto de 2018, de: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/116741.

Portela, M. S. (2014). As cartas de Parker na matemática da escola primária paranaense na 2014 primeira metade do século XX: circulação e apropriação de um dispositivo didático pedagógico. Tese de Doutorado. Curitiba: Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Curitiba, 2014. Retirado em: 16 de agosto de 2018, de: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/128465.

Romanelli, O. (2008). História da Educação no Brasil. 33. ed. Petrópolis: Vozes.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.