De la Demonomanie des Sorciers: a caça às bruxas na concepção de Jean Bodin

Giovana Eloá Mantovani Mulza

Resumo


Inseridos em uma conjuntura de banalização da violência religiosa, debater acerca da intolerância torna-se capital em um ínterim de hegemonia do pensamento conservador A História, cujo intuito social consiste em contribuir para a ruptura de estereótipos, permanece imprescindível para a conscientização e para a formulação da cultura da tolerância. Nesse trabalho, nosso objetivo consiste em discorrer sobre a intolerância religiosa na França do século XVI manifestada no fenômeno persecutório às intituladas “bruxas”. Fundamentados na obra De la Demonomanie des Sorciers (1580), nos propomos a apreender o pensamento de Jean Bodin acerca da temática. Partimos da hipótese de que a violência e a intolerância auferiam um cunho hegemônico em tal conjuntura, integrando, inclusive, o ideal de um renomado filósofo francês. Não objetivamos sanar os debates acerca do assunto, mas instigar novas produções acadêmicas.


Texto completo:

PDF

Referências


REFERENCIAS BIBLIOGRAFICAS

ANDRADE, Solange Ramos de. História das religiões e religiosidades: uma breve introdução. In: MARANHÃO Fº, Eduardo Meinberg de Albuquerque (org.). (Re)conhecendo o sagrado. Reflexões teórico-metodológicas dos estudos de religiões e religiosidades. São Paulo: Fonte Editorial, 2013.

BARRETT, Matthew. Teologia da Reforma. Rio de Janeiro: Thomas Nelson, 2017.

BAUMER, F. Pensamento europeu moderno (v. 01). Portugal: Edições 70, 1990.

CHÁTELET, François; DUHAMEL, Olíver; PISIER-KOUCHNER, Evelyne. História das ideias políticas. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2000.

FEBVRE, Lucien. O problema da incredulidade no século XVI. A religião de Rabelais. São Paulo: Companhia das Letras, 2009.

KOSELLECK, Reinhart. Uma história dos conceitos: problemas teóricos e práticos. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, vol. 5, n. 10, 1992, p. 134-146.

LATOURETE, Kenneth Scott. Christianity Through the Ages. New Yorke: Harper & Row, 1965.

LINDBERG, Carter. História da Reforma. Rio de Janeiro: Thomas Nelson, 2017.

LOVEJOY, Arthur O. Reflexiones sobre la historia de las ideias. Prismas, Revista de historia intelectual, n. 04, 2000, p. 127-141.

ROMANO, Ruggiero; TENENTI, Alberto. Los fundamentos del mundo moderno. España: Historia Universal Siglo XXI, 1980.

SERAFIM, Vanda. Nina Rodrigues e as religiões afro-brasileiras: a ‘formalidade das práticas’ católicas no estudo comparado das religiões (Bahia – século XIX). Maringá: Eduem, 2017.

SKINNER, Quentin. As fundações do pensamento político moderno. São Paulo: Companhia das Letras, 1996.

SKINNER, Quentin. Significado y Comprensión en la historia de las ideas. Prismas, Revista de historia intelectual, nº 4, 2000, p. 149-191.

TOSI, Lucía. A Revolução Científica, a Caça às Bruxas e a Ciência Moderna. Cadernos Pagu, n. 10, 1998, p. 369-397.

TOUCHARD, Jean. História das Ideias Políticas (v. 03). Lisboa: Publicações Europa-América, 1970.

FONTE

BODIN, Jean. De la Demonomanie des Sorciers (1580). In: BURR, George L. The Witch Persecutions. Philadelphia: University of Pennsylvania History Department, v. 03, nº 04, 1898-1912.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 Qualis B-4

    

Resultado de imagem para latinrev