Operários itinerantes: algumas considerações sobre as fichas funcionais da Noroeste do Brasil

Nubia Sotini dos Santos

Resumo


O respectivo trabalho busca apresentar fontes inéditas para a escrita da História, quais sejam: as fichas funcionais da Estrada de Ferro Noroeste do Brasil para a análise das relações profissionais da empresa com seus operários. Também propomos uma breve discussão a respeito da história social do trabalho na historiografia, tendo em perspectiva o trabalho como categoria de análise.


Texto completo:

PDF

Referências


REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

ALMEIDA, Marco Antonio Bettine de, SANCHEZ, LIVIA. Os negros na legislação educacional e educação formal no Brasil. Revista Eletrônica de Educação, v.10, n.2, p.234-346, 2016.

BARROS, José D'Assunção. A História Serial e História Quantitativa no Movimento dos Annales. História Revista, Goiânia, v.17, n.1, p.203-222, 2012.

CARDOSO, Ciro Flamarion. História e paradigmas rivais. In. CARDOSO, Ciro Flamarion e VAINFAS, Ronaldo (orgs.). Domínios da História. Ensaios de Teoria e Metodologia. Rio de Janeiro: Elsevier, 1997

GUIMARÃES, Antonio Sérgio Alfredo. Como trabalhar com "raça" em sociologia. Educação e Pesquisa, São Paulo, v.29, n.1, 2003.

LENHARO, Alcir. Colonização e trabalho no Brasil. 2ª ed. Campinas: Editora da Unicamp, 1986.

MATIAS, Lilian de Souza Lima. Reflexões sobre os caminhos da História Social do Trabalho e o conceito de classe trabalhadora. Espaço Plural, Ano XVII, n.34, p.37-55, 2016.

MORATELLI, Thiago. Os trabalhadores da construção da Estrada de Ferro Noroeste do Brasil: experiências operárias em um sistema de trabalho de grande empreitada (1905-1914). Campinas, SP, 2009.

NASCIMENTO, Álvaro Pereira. Trabalhadores negros e o “paradigma da ausência”: contribuições à História Social do Trabalho no Brasil. Estudos Históricos. Rio de Janeiro, vol.29, n.59, 2016.

OLIVEIRA, Vitor Wagner Neto de. Estrada móvel, fronteiras incertas. Os trabalhadores do Rio Paraguai (1917-1926). Campo Grande: Ed: UFMS, 2005.

PELEGRINA, Gabriel Ruiz. Memórias de um ferroviário. Bauru, SP: EDUSC, 2000.

QUEIROZ, Paulo Roberto Cimó. As curvas do trem e os meandros do poder: o nascimento da Estrada de Ferro Noroeste do Brasil. Editora UFMS – Campo Grande, 1997.

SILVA, Josiane Simão da. Os trabalhadores da manutenção da Estrada de Ferro da Noroeste do Brasil em Três Lagoas (1920-1950). Monografia (Trabalho de Conclusão de Iniciação Científica), Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Campus de Três Lagoas, Graduação em História, 2010.

SILVA, Wilson Honório da. O mito da democracia racial: um debate marxista sobre raça, classe e identidade. São Paulo: Sundermann, 2016.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 Qualis B-4

    

Resultado de imagem para latinrev