A LITERATURA COMPARADA em países periféricos

Ivete Walty

Resumo


Em posfácio à edição brasileira de A condição pós-moderna, de Jean-François Lyotard (2008), Silviano Santiago retoma do autor a questão da produção do saber nas sociedades periféricas, postulando que o filósofo francês “conclui de maneira premonitória “que o saber na sociedade pós-industrial passa a ser o principal ponto de estrangulamento para o desenvolvimento dos países periféricos” (p. 130). É então que, afirmando que a distância entre os países desenvolvidos e os países em vias de desenvolvimento tende a se alargar mais e mais no futuro”, propõe duas formas de apresentação do que chama o dilema de países como o Brasil...


Texto completo:

PDF

Referências


BARBOSA, João Alexandre (Org.). Jose Veríssimo – teoria, crítica e história literária. Rio de Janeiro – Livros Técnicos e Científicos, 1977.

CANCLINI, Nestor. Culturas híbridas: estratégias pra entrar e sair da modernidade.. Trad. Ana Regina Lessa e Heloisa Pezza Cintrão. São Paulo: EDUSP, 2003.

CANCLINI, Nestor. Diferentes, desiguais e desconectados. Trad. Luiz Sérgio Henriques. Rio de Janeiro: Editora de UFRJ, 2005.

CANDIDO, Antonio. Literatura e subdesenvolvimento. In: Educação pela noite e outros ensaios. São Paulo: Ática, 1987.

CANDIDO, Antonio. Formação da literatura brasileira. Belo Horizonte: Itatiaia, 1981.

CANDIDO, Antonio. Literatura e sociedade. São Paulo: Nacional, 1976.

CANDIDO, Antonio (Org.) Silvio Romero – teoria, crítica e história literária. Rio de Janeiro – Livros Técnicos e Científicos, 1978.

CARVALHAL, Tânia. Literatura comparada. São Paulo: Ática, 1986.

COUTINHO, Eduardo. Sentido e função da literatura comparada na América Latina. In: Literatura comparada na América Latina – ensaios. Rio de Janeiro: EDUERJ, 2003, p. 11 - 29.

FERRARA, Lucrecia D’Alessio. Comunicação, espaço, cultura. São Paulo: Annablume, 2008.

GUYARD, Marius François. A literatura comparada. Trad. Mary amazonas Leite de Barros. São Paulo: Difusão Européia do livro, 1956.

HALL, Stuart. Da diáspora. Identidades e mediações culturais. Trad. Adelaine La Guardiã Resende et al. Belo Horizonte – Editora da UFMG, 2003.

MOSER, Walter. La littérature comparée et la crise des études littéraires. In : Revue canadienne de littératura comparée, vol. XXIII, n. 1, mars 1996, p. 43-50.

NITRINI, Sandra. Teoria literária e literatura comparada. In: Estudos avançados, 8(22), 1994. (consultado em 21/05/2009, no site do Scielo)

SANTIAGO, Silviano. O entre-lugar do discurso latino-americano. In: Uma literatura nos trópicos. São Paulo: Perspectiva, 1978.

SANTIAGO, Silviano. Apesar de dependentes universais. In: Vale quanto pesa: ensaios sobre questões político-culturais. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1982.

SANTIAGO, Silviano. Por que e para que viaja o europeu? In: Nas malhas da letra. São Paulo: Companhia das Letras, 1989. p. 24-37.

SANTIAGO, Silviano. O cosmopolitismo do pobre. Belo Horizonte: Editora da UFMG, 2004.

SCHWARZ, Roberto. As idéias fora do lugar. In: Ao vencedor as batatas. São Paulo: Duas cidades, 1988, p. 13-28.

SCHWARZ, Roberto. Nacional por subtração. In: Que horas são? São Paulo: Companhia das Letras, 1989, p. 29-48

SCHWARZ, Roberto. Um mestre na periferia do capitalismo. São Paulo: Duas cidades, 2000.

WALTY, Ivete Lara Camargos. Cópia ou ruptura: um movimento pendular. In: Ensaios de semiótica, n. 26, FALE/UFMG, 1992/1993, p. 107-119.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Quantidade de visitas ao site dos CADERNOS DE ESTUDOS CULTURAIS:
 
counter free

 

Os CADERNOS DE ESTUDOS CULTURAIS estão indexados em:

DiadorimGoogle AcadêmicoSumariosResultado de imagem para capesOASISBR

Somos um periódico da:

UFMS

 

ISSN 1984-7785                                            necccadernos@gmail.com