Paredes que narram histórias

uma perspectiva da semiótica social à multimodalidade em processos expográficos de pontos de memória

  • Wellington Pedro Silva Universidade de Brasília
  • Carmem Caetano Universidade de Brasília
Palavras-chave: Semiótica Social, Multimodalidade, Meta-função, Pontos de Memória

Resumo

A análise multimodal de textos permitirá a investigação de como os modos semióticos são orquestrados em processos de produção de significados. Por meio do acesso a toda potencialidade desses modos, é possível revelar como os discursos vão se constituindo e ressignificando. Dessa forma, este estudo se debruça na análise de novas ferramentas e metodologias utilizadas no processo de elaboração de acervos expositivos de Pontos de Memórias que se propõem a narrar histórias das comunidades na qual estão inseridos. Busca-se a compreensão das relações e os caminhos por que essas novas ferramentas e metodologias dialogam com o fazer museológico a partir do lugar de grupos sociais marginalizados rompendo com os modelos de museus conforme conhecemos na atualidade, os chamados museus tradicionais. Os Pontos de Memória constroem as narrativas de suas expografias por meio da proposta da leitura das comunidades nas quais estão inseridos como textos que se colocam, em seu processo de significação, em diálogo direto com seu território. Com o objetivo de propor uma discussão na articulação dos modos semióticos na construção de significados multimodais em processos expográficos de Pontos de Memória e a relação com a ressignificação de espaços de memórias, busca-se aporte nos pressupostos teórico-metodológicos da Semiótica Social e da Multimodalidade, conforme proposto por Hodge, Kress (1988); Kress, Van Leeuwen (1996, 2006) e Kress (2010). Propõe-se uma análise da elaboração dos significados semióticos em exposições dos Pontos de Memória Museu do Taquaril, Belo Horizonte – Minas Gerais e do Ponto de Memória Museu de Favelas – MUF, Rio de Janeiro – RJ. As análises se deram a partir das categorias analíticas da Gramática Sistêmico-Funcional e da Gramática do Design Visual. Os resultados apontam que o paralelismo e a intersemiose dos modos semióticos verbais e visuais são evidenciados na reconstrução de significados na elaboração dos processos expográficos desses Pontos de Memória pautados em uma semiose social.

Biografia do Autor

Wellington Pedro Silva, Universidade de Brasília

Doutorando em Linguística pela Universidade de Brasília – UnB e professor assistente do Centro Universitário de Brasília – UDF.

Carmem Caetano, Universidade de Brasília

Pós-doutorado em Linguística pela Universidade Federal do Ceará (UFC). É doutora em Linguística (Linguagem e Sociedade) pela Universidade de Brasília (UnB), Mestre em Linguística (Linguagem e Sociedade) pela UnB, Licenciada em Letras (Língua Portuguesa e Respectivas Literaturas) pela Universidade de Brasília. Professora Adjunta da UnB.

Referências

FUZER, Cristiane; CABRAL Sara Regina Scotta. Introdução à gramática sistêmico-funcional em língua portuguesa. Campinas: Mercado de Letras, 2014.

HALLIDAY, M. A. K. An introduction to Functional Grammar. London: Edward Arnold, [1985], [1994], 2004.

HODGE, Robert e GUNTHER, Kress. Social Semiotics. Cambridge, Grã-Bretanha. Polity Press, 1988.

INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA; Fórum Brasileiro de Segurança Pública. Atlas da violência 2019. Brasília: Rio de Janeiro: São Paulo: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada; Fórum Brasileiro de Segurança Pública. Disponível em: http://www.ipea.gov.br/atlasviolencia/download/12/atlas-2019. Acesso em: 22 de abril de 2020.

KRESS, Gunther and Theo van Leeuwen. Multimodal Discourse: The modes and media of contemporary communication. London: Arnold, 2001.

KRESS, Gunther and Theo van Leeuwen. Reading Images: the grammar of visual design. London & New York: Routledge, [1996], 2006.

KRESS, Gunther. Multimodality: a social semiotic approach to communication. London & New York: Routledge, 2010.

KRESS, G. R.; LEITE-GARCIA, R.; VAN LEEUWEN, T. Discourse semiotics. In: VAN DIJK, T. Discourse as structure and process. London; Thousand Oaks; New Delhi: Sage Publications, 2001.

PINTO, Rita de Cássia S.; SILVA, Carlos Esquivel G. da; LOUREIRO, Kátia A. S. (Org) Circuito das Casas-Tela: caminhos de vida no Museu de Favela. Rio de Janeiro: Museu de Favela, 2012.

SANTOS, Milton. O país distorcido: o Brasil, a globalização e a cidadania. Organização, apresentação e notas de Wagner Costa Ribeiro. São Paulo: Publifolha, 2002.

VAN LEEUWEN, Theo. Introducing Social Semiotics. London & New York: Routledge, 2005.

VAN LEEUWEN, Theo. Speech, Music, Sound. London: Macmillan, 1999.

Publicado
2021-06-30
Seção
Artigos - Linguística e Semiótica