UMA ANÁLISE SEMIÓTICA DA TELA “DOS BUGRES” DE JULIO CABRAL: NÍVEIS FUNDAMENTAL E DISCURSIVO

  • Felipe Martins Da Silva Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Resumo

O artigo examina o percurso gerativo de sentido na obra pictórica Dos bugres, do artista visual Julio Cabral. A discussão é baseada na teoria semiótica Greimasiana com análises dos níveis fundamental e discursivo da tela. A abordagem inclui o exame do plano de conteúdo, formado pelo percurso gerativo de sentido, e do plano de expressão, que, no caso da pintura, inclui dimensões relacionadas à espacialidade, à luz, à cor e à forma.

Referências

BARROS, Diana Luz. Teoria do discurso: fundamentos semióticos. São Paulo: Humanitas, 2005.

______. Teoria Semiótica do texto. São Paulo: Ática, 2005.

BRITO, Clebson Luiz de. Elementos de semiótica francesa aplicados à abordagem de textos não verbais e sincréticos. Anais do SIELP. V. 2, N. 1. Uberlândia: EDUFU, 2012

FIORIN, José Luiz. A noção de texto em semiótica. ORGANON – Revista do Instituto de Letras da UFRGS, v. 9, n. 23. Porto Alegre: UFRGS, 1995.

GREIMAS, Algirdas; COURTÉS, Joseph. Sémiotique: Dictionnaire Raisonné de la Theorie du Langage, Tome I. Paris: Hachette, 1979.

MATTE, Ana Cristina Fricke. Um panorama da semiótica greimasiana. Alfa – Revista de Linguística, v. 53, n. 2. São Paulo: UNESP, 2009.

MORATO, Elisson Ferreira. Do conteúdo à expressão: uma análise semiótica dos textos pictóricos de Mestre Ataíde. Belo Horizonte: UFMG, 2008.

Publicado
2019-06-17
Seção
Artigos - Linguística e Semiótica