Breve Comunicação Interdisciplinar:<br>Análise anti-inflamatória do óleo essencial obtido de Piper amalago (Piperaceae). PECIBES, 1, 34-39, 2015.

  • Aline Lima de Barros Federal University of Grande Dourados, College of Health Science, Dourados, Mato Grosso do Sul, Brazil
  • Renan Donomae Iwamoto Federal University of Grande Dourados, College of Health Science, Dourados, Mato Grosso do Sul, Brazil
  • Claudia Andrea Lima Cardoso Centro de Pesquisa em Biodiversidade, Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul, MS, Brazil
  • Giuliana Thomas Vitorino Centro de Pesquisa em Biodiversidade, Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul, MS, Brazil
  • Jonas da Silva Mota Centro de Pesquisa em Biodiversidade, Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul, MS, Brazil
  • Cayo Vinícius Fernandes Centro de Pesquisa em Biodiversidade, Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul, MS, Brazil
  • Ubirajara Lanza Junior Federal University of Grande Dourados, College of Health Science, Dourados, Mato Grosso do Sul, Brazil
  • Arielle Cristina Arena Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Instituto de Biociências, Brazil
  • Márcia Midori Shinzato Federal University of Grande Dourados, College of Health Science, Dourados, Mato Grosso do Sul, Brazil
  • Candida Aparecida Leite Kassuya Editora associada em Farmacologia - Universidade Federal da Grande Dourados - UFGD, Dourados - MS, Brasil.

Resumo

Piper amalago é uma plantas utilizada na medicina popular brasileira como agente anti-inflamatório e analgésico. Como são escassos os dados que comprovem estes efeitos, objetivou-se no presente estudo avaliar a atividade anti-inflamatório e análise fitoquímica do óleo essencial extraído de P. amalago.  O óleo essencial de folhas, flores, raízes e caules de P. amalago (EOPA) foi extraído hidrodestilação, e a análise fitoquímica foi realizada por GC/MS. Os principais compostos identificados no EOPA foram allo-ocimeno (19,29%), carotol (11,44%), (Z)-β-ocimeno (7,67%), trans-vertocitral C (7,19%), álcool trans-arteannuico (4,82%), γ-cadineno (3,95%) e (E)-α-ionona (3,86%). A administração oral do EOPA (30-300mg/kg) e a injeção subcutânea de dexametasona inibiu significativamente o edema da pata induzido por carragenina (dose de 300mg/kg) e pleurisia (dose de 100 e 300mg/kg) induzida em ratos. Este trabalho descreve pela primeira vez os efeitos anti-inflamatórios do óleo essencial de P. amalago e sua composição e contribuiu, ao menos em parte, para validar os usos etnofarmacológicos de P. amalago como agente anti-inflamatório natural. Considerando que os medicamentos atualmente disponíveis para o tratamento de condições inflamatórias mostram efeitos colaterais indesejáveis, os presentes resultados podem ter relevância clínica e abrem novas possibilidades para o desenvolvimento de novas drogas anti-inflamatórias.

Biografia do Autor

Candida Aparecida Leite Kassuya, Editora associada em Farmacologia - Universidade Federal da Grande Dourados - UFGD, Dourados - MS, Brasil.

Área: estudo anti-inflamatório, analgésico e antidepressivo de doenças crônicas e controle farmacológico através de plantas medicinais

Faculdade de Ciências da Saúde

Universidade Federal da Grande Dourados

Publicado
2015-11-27