Prevalência de dor lombar entre praticantes brasileiros de Treinamento funcional de alta intensidade

  • Tamires Cibeli Biberg e Silva Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
  • Karina Ayumi Martins Utida Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
  • Rafaela Oliveira Cortes Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
  • Kallebe Caires de Lima Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Resumo

Introdução: O Treinamento Funcional de Alta Intensidade (TFAI), conhecido como Crosstraining e CrossFit®, compreende uma modalidade de condicionamento físico extremo. Apesar dos benefícios, críticas são feitas com relação aos exercícios aparentemente aleatórios, e possível falta de individualização dos programas. Sendo a lombalgia uma das principais queixas entre os praticantes. Objetivo: Medir a prevalência de dor lombar pontual, nos últimos 12 meses e em algum momento da vida de praticantes brasileiros de TFAI. Método: Trata-se de um estudo transversal,no qual, foram incluídos 108 participantes de ambos os sexos, com média de idade de 30,46±7,84 anos (média±desvio padrão da média), sendo a maioria do sexo feminino (n=65; 60,2%). Para isso, desenvolveu-se um questionário de pesquisa eletrônica utilizando uma plataforma online (GoogleForms®). Os itens avaliados foram dor lombar em algum momento da vida, nos ultimos 12 meses e dor no momento da entrevista; limitações de atividades por dor lombar e a intensidade da dor, avaliada pela escala numérica de dor O presente estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa (CEP/ UFMS), sob CAAE 42946420.0.0000.0021.. Resultados: O presente resumo apresenta resultados parciaisda pesquisa. Dos 108 participantes incluídos, 91,7% (n=99) relataram que já sentiram dor lombar em algum momento da vida, enquanto 75,9% (n=82) relataram pelo menos um episódio de dor lombar nos últimos 12 meses e 13,9% (n=15) relataram estar com dor lombar enquanto respondiam a pesquisa. Dos participantes que relataram estar com dor lombar, 26,7% (n=4) respoderam que a dor é forte o suficiente para limitar suas atividades habituais e a média de intensidade da dor foi de 5,2±2,11. Conclusões: Os dados de prevalência de dor lombar entre praticantes de TFAI indicam alta prevalência nos últimos 12 meses e em algum momento da vida, enquanto a prevalência de dor lombar pontual é baixa.

 

Palavras-chave: Dor lombar. Prevalência. Treinamento funcional de alta intensidade.

Publicado
2021-12-24
Como Citar
BIBERG E SILVA, T. C.; MARTINS UTIDA, K. A.; OLIVEIRA CORTES, R.; CAIRES DE LIMA, K. Prevalência de dor lombar entre praticantes brasileiros de Treinamento funcional de alta intensidade. Perspectivas Experimentais e Clínicas, Inovações Biomédicas e Educação em Saúde (PECIBES) ISSN - 2594-9888, v. 7, n. 2, p. 28, 24 dez. 2021.