Resumo: <br>Avaliação das concentrações plasmáticas dos elementos traço cobre, zinco e selênio em crianças com transtorno do espectro autista. PECIBES, supl.1, 32, 2015

  • Paula Fabiana Saldanha Tschinkel
  • Lourdes Zeila Zanoni Consolo

Resumo

O cobre, o zinco e o selênio são oligoelementos essenciais para muitas funções fisiológicas, atuando como co-factor em diferentes processos enzimáticos. As concentrações plasmáticas destes elementos podem ser influenciadas por diversos fatores como os nutricionais, relacionados ao meio ambiente entre outros repercutindo na saúde do indivíduo. Conhecer as concentrações destes micronutrientes nos estados de doença é altamente desejável. O objetivo desse estudo foi verificar concentrações plasmáticas de cobre, zinco e selênio em crianças com Transtorno do Espectro Autista (TEA). Vinte e três indivíduos de ambos os sexos, abaixo de 18 anos de idade, portadores de TEA, moradores na cidade de Campo Grande/MS participaram do estudo. Os critérios diagnóstico estão de acordo com o Manual Diagnóstico e Estatitísco de Transtorno Mentais V (DSM V) da Associação Psiquiátrica Americana. O projeto foi aprovado pelo comitê de ética da UFMS e o termo de consentimento livre esclarecido foi obtido do responsável de cada participante. O estado nutricional foi avaliado e as leituras das concentrações plasmáticas de cobre, zinco e selênio foram realizados pelo aparelho ICP-OES (Espectrômetro de ® Emissão Óptica com Plasma de Argônio Indutivamente Acoplado) da marca Thermo . Os resultados mostram que a prevalência tanto de baixo peso (13%) como de sobrepeso (8,7%) e de obesidade (30,4%) é equivalente daquela relatada para crianças brasileiras. A concentração média de cobre e de zinco está dentro dos limites dos valores de referência, mas a concentração média de selênio está abaixo dos valores de referência, acompanhando resultados obtidos anteriormente em estudo com adultos moradores no município de Campo Grande/MS. Estes resultados sugerem a necessidade de avaliação do perfil do metabolismo mineral de crianças portadoras de TEAvisando os benefícios da suplementação.
Publicado
2017-09-20