Resumo: <br>Avaliação das alterações encontradas no exame laboratorial e Pressão arterial de idosos residentes em Instituição Filantrópica de Longa Permanência para Idosos (ILPI) de Dourados‐MS. PECIBES, supl.1, 39, 2015

  • Sarah de Souza Araújo
  • Carlos Leonardo Moura Moraes
  • Priscila de Souza Araújo
  • Mayara Roberta Cunha Estevo
  • Mayara Silva Araujo
  • Emilia Alonso Balthazar
  • Karen Priscila Del Rio Szupszynski

Resumo

O envelhecimento do indivíduo idoso implica em modificações da: estrutura orgânica, metabolismo, equilíbrio bioquímico, imunidade, mecanismos funcionais, características intelectuais e emocionais. Com isso, a solicitação de exames laboratoriais constitui um parâmetro de extrema importância para o Nutricionista, pois eles permitem avaliar as condições nutricionais, acompanhar a fase subclínica e clínica do paciente. Perante isso, o estudo objetivou avaliar as alterações encontradas no exame laboratorial de idosos residentes em Instituição Filantrópica de Longa Permanência para Idosos (ILPI). Realizou-se uma pesquisa retrospectiva, descritiva em 35 prontuários escolhidos de forma sistemática e aleatória dos idosos residentes em uma ILPI. Apesquisa ocorreu no primeiro semestre do ano de 2015 mediante à análise dos exames bioquímicos referentes às lipoproteínas (triglicerídeos, colesterol total, LDL-C e HDL-C) e glicemia, e avaliação dos valores da Pressão arterial. Para a avaliação das alterações dos valores referentes às lipoproteínas foram considerados resultados superiores ao intervalo referencial para adultos propostos pela V Diretriz Brasileira Sobre Dislipidemias e Prevenção da Aterosclerose da Sociedade Brasileira de Cardiologia, e no caso da glicemia e da Pressão arterial os valores utilizados como referência foram, respectivamente, VI Diretrizes Brasileiras de Hipertensão e Diretrizes da Sociedade Brasileira de Diabetes: 2013-2014. Foram avaliados 35 idosos (28,57% mulheres; 71,43% homens). Os resultados indicaram que em relação a pressão arterial os idosos apresentaram valores acima do limítrofe >140/90 (45,7%).Os homens apresentaram maior prevalência de valor elevado (52%) em comparação as mulheres (30%). Em relação aos exames bioquímicos, observou-se que 8,6%, 5,7% e 8,6%, 25,7% dos idosos apresentavam valores plasmáticos elevados de colesterol, triglicerídeos, LDL-C, e glicose, respectivamente, e valores abaixo para HDL-C (14,3 %). As mulheres apresentaram maior prevalência de valor acima da normalidade para glicose (40%) em relação aos homens (20%). De acordo com estes resultados, conclui-se que os idosos residentes em instituições de longa permanência da cidade de Dourados apresentam alterações bioquímicas relevantes que implicam em risco nutricional, e demonstra a necessidade de intervenções, a partir de programas de educação nutricional continuada e de monitoramento do estado nutricional e de saúde para melhoria da qualidade de vida destes indivíduos estudados.
Publicado
2017-09-20