Trombose venosa em boca: relatos de casos

  • Kimberly Lampa Gusmão
  • R. M. G. Barros
  • D. M. Antunes
  • A. H. Carrilho
  • L. B. Peruffo
  • S. R. C. Sanches

Resumo

As tromboses são doenças multifatoriais, caracterizadas pela solidificação do sangue dentro de vasos ou artérias. Geralmente assintomáticos, os trombos podem acometer qualquer local do sistema cardiovascular e sua ocorrência está associada a fatores de risco, como a embolização, que obstruem o fluxo sanguíneo a órgãos essenciais, como coração, pulmão ou cérebro. O presente trabalho relata dois casos atípicos de pacientes do gênero masculino, diagnosticados com trombos venosos em boca. Paciente de 65 anos, hipertenso, com lesão de 1,2 cm de diâmetro, firme à palpação, base séssil e coloração vermelho-azulada. Paciente de 73 anos, lesão nodular unilateral de 05 mm de diâmetro, arroxeada, assintomática, consistência flácida e móvel à pressão. Localizadas, respectivamente, em lábio superior esquerdo e mucosa jugal inferior esquerda.  No tecido conjuntivo, dos fragmentos examinados, foram observados vasos venosos parcialmente obstruídos por massas de tecidos aderidas à parede vascular com centro abundantemente celular e periferia composta por hemácias e fibrina. Em ambos os casos, foi realizada biópsia excisional e, após o resultado histopatológico, os pacientes foram encaminhados ao cardiologista. A trombose venosa intraoral tem difícil diagnóstico clínico por suas características variáveis e baixa incidência. O acompanhamento médico deve ser realizado, a fim de verificar doenças sistêmicas e evitar que vasos profundos e de maior calibre sejam afetados. Para tanto, quanto mais precocemente for realizado o diagnóstico, maior a possibilidade de aplicar medidas primordiais para controles adequados, evitar complicações e possíveis sequelas.

 

 

Palavras-chave: Trombo venoso. Lesão vascular.  Diagnóstico.