Análise de Itens da Provinha Brasil de Matemática referentes a Grandezas e Medidas

  • João Alberto da Silva Professor da Universidade Federal do Rio Grande - FURG
  • Paula Baltar Bellemain Professora da Universidade Federal de Pernambuco - UFPE.
  • Rute Elizabete de Souza Rosa Borba Professora da Universidade Federal de Pernambuco - UFPE.
Palavras-chave: Provinha Brasil de Matemática. Grandezas e Medidas. Pesquisa Documental. Ciclo de Alfabetização.

Resumo

Este texto discute o campo das Grandezas e Medidas nos itens apresentados pela Provinha Brasil de Matemática. O delineamento metodológico sustenta-se na pesquisa documental, tendo como corpus de análise todos os 27 itens referentes ao campo que foram aplicados entre os anos 2011 e 2014. Além disso, cada item foi testado com 40 crianças a fim de investigar seus modos de proceder e compreender as habilidades envolvidas. Os dados indicam que o instrumento avalia apenas uma parcela das grandezas a serem estudadas no Ciclo de Alfabetização, bem como foca-se nos elementos mais superficiais que envolvem a natureza dos conteúdos. Foi possível evidenciar a existência de erros e acertos que são influenciados pela natureza do processo e da prova.

Referências

ARAÚJO, J. C. C. Tempo, desafio conceitual e didático: um estudo exploratório sobre orientações dos documentos curriculares e atividades de livros didáticos para alfabetização matemática. 144 f. Dissertação (Mestrado em Educação Matemática e Tecnológica) – Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2013.

BELLEMAIN, P. Ensinar comprimento no Ciclo de Alfabetização. Anais do 6º Seminário Internacional de Pesquisa em Educação Matemática. Brasília: SBEM, 2015.

BOGDAN, R; BIKLEN, S. Investigação qualitativa em educação: uma introdução à teoria e aos métodos. Lisboa: Porto Editora, 1994.

BOVET, M. Étude piagétienne de quelques notions spatio-temporelles dans un milieu african. International Journal of Psychology, 10, 1-17, 1975.

BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasília: MEC/SEF, 1996.

______. Parâmetros curriculares nacionais: matemática (1a a 4a série). Brasília: MEC/SEF, 1997.

______. Elementos conceituais e metodológicos para definição dos direitos de aprendizagem e desenvolvimento do Ciclo de Alfabetização (1º, 2º e 3º anos) do Ensino Fundamental. Brasília: MEC, 2012.

GIL, A. Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas, 2010.

INEP − Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais. Matriz de Referência para Avaliação da Alfabetização Matemática Inicial. Brasília: MEC, 2010.

______. Provinha Brasil de Matemática. Brasília: MEC, 2011.

LIMA, P. F.; BELLEMAIN, P. M. B. Coleção Explorando o Ensino: grandezas e medidas. Volume 17, Brasília, p.167-200, 2010.

MANDARINO, M.; COELHO, F. A Provinha Brasil de Matemática: reflexões com base numa aplicação piloto. EM TEIA: Revista de Educação Matemática e Tecnológica Iberoamericana, v. 2, p. 32, 2011.

MUNHOZ, D. P. Provinha Brasil de Matemática: um estudo sobre a aplicação piloto com ênfase no bloco de Grandezas e Medidas. Dissertação de Mestrado. Programa de Pós-Graduação em Educação para a Ciência, Bauru, 2012.

MUNIZ, C.; BATISTA, C.; SILVA, E. Matemática e Cultura: decimais, medidas e sistema monetário. Brasília: Universidade de Brasília, 2008.

PIAGET, J. A noção de tempo na criança. Rio de Janeiro: Record, 2002.

PIAGET, J. e SZEMINSKA, A. A Gênese do Número na Criança., Zahar, 2010.

ROAZZI, A.; CASTRO FILHO, J. O desenvolvimento da noção de tempo como integração da distância e da velocidade. In: Psicologia: Reflexão e Crítica. Porto Alegre, vol. 14, n. 3, 2001.

SIMAN, L. Temporalidade histórica como categoria central do pensamento histórico: desafios para o ensino e a aprendizagem. In: ROSSI, V. e ZAMBONI, E. (orgs). Quanto tempo o tempo tem! Campinas: Alínea Editora, p. 109-143, 2003.

Publicado
2016-12-28
Seção
Educação Matemática na Educação Infantil e nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental