Apagar e Corrigir. Cadernos Limpos, Cabeça Confusa: contribuições à teoria das situações didáticas e criatividade nas aulas de matemática

Alexandre Tolentino de Carvalho

Resumo


Investiga-se, analisando registros de alunos do quarto ano do Ensino Fundamental da rede pública, o modo como determinada professora organiza o milieu educativo, contrastando essa realidade com pressupostos abordados nas teorias da Didática Francesa, sobretudo em Brousseau e Vergnaud, e nas teorias da Criatividade numa abordagem histórico-cultural do desenvolvimento humano. Buscou-se responder às questões de pesquisa através de um estudo descritivo empregando análise documental. Conclui-se que as evidências encontradas nos registros dos alunos apontam uma concepção educativa repetitiva de procedimentos orientados pela professora, com atividades oriundas de materiais de apoio repletos de incoerências, apresentando enunciados curtos, informações sintetizadas e verbos imperativos. Observaram-se registros discentes regularmente convergentes com algoritmos usuais notando-se ausência de esquemas próprios dos estudantes. Percebeu-se atividades que pouco contribuem para o desenvolvimento do potencial criativo dos alunos e um ensino pautado na dinâmica apagar e corrigir numa situação didática sem espaço para ação, formulação e validação dos conhecimentos elaborados.

Palavras-chave


Enfoque histórico-cultural. Situações Didáticas. Tomada de Consciência. Criatividade.

Texto completo:

p. 38-59

Referências


ALENCAR, Eunice Soreano de; FLEITH, Denise de Souza. Criatividade: Múltiplas perspectivas. – 3. ed. – Brasília : Editora Universidade de Brasília, 2003.

ALENCAR, Eunice Soreano de; BRUNO-FARIA, Maria de Fátima; FLEITH, Denise de Souza (Org.). Medidas de Criatividade: Teoria e Prática. – Porto Alegre: Artmed, 2010.

ALMOULOUD, Saddo Ag. Fundamentos da didática da matemática. Curitiba, PR : Ed. UFPR, 2007.

BITTAR, Marilena; MUNIZ, Cristiano Alberto (Org.). A Aprendizagem matemática na perspectiva da teoria dos campos conceituais. – 1ª edição – Curitiba : Editora CRV, 2009.

BRASIL. Ministério da Educação. Parâmetros Curriculares Nacionais: matemática (1ª a 4ª séries). Brasília, 1997.

BROUSSEAU, Guy. Fondements et méthodoes de la didactique des mathématiques. Recherches em Didactique des Mathématiques. Grenoble: La Pensée Sauvage – Éditions, v. 7, p. 33-115, 1986.

GIL, Antonio Carlos. Métodos e Técnicas de Pesquisa Social. – 6ª edição – São Paulo : Atlas, 2008.

GONTIJO, Ceyton Hércules. Relações entre Criatividade, Criatividade em Matemática e Motivação em Matemática de Alunos do Ensino Médio. 2007. 194 f.: il. (tabela). Tese (Doutorado) – Universidade de Brasília.

MANDARINO, M. C. F. Que conteúdos da matemática escolar professores dos anos iniciais do ensino fundamental priorizam?. In GUIMARÃES, Gilda; BORBA, Rute (Org.). Reflexões sobre o Ensino de Matemática nos Anos Iniciais de Escolarização. Recife: SBEM, 2009a. p. 101-118.

MUNIZ, Cristiano A. Diversidade dos Conceitos das Operações e suas Implicações nas Resoluções de Classes de Situações. In GUIMARÃES,

Gilda; BORBA, Rute (Org.). Reflexões sobre o Ensino de Matemática nos Anos Iniciais de Escolarização. Recife: SBEM, 2009a. p. 101-118.

MUNIZ, Cristiano, A. Aprodução de notações matemáticas e seu significado. In FÁVERO, Maria Helena; CUNHA, Célio (Org.). Psicologia do conhecimento: o diálogo entre as ciências e a cidadania. Brasília: Liber livro Editora, 2009b. p. 115-143.

OTAVIANO, Alessandra Barbosa Nunes. Percepção de Alunos do Ensino Médio quanto ao Estímulo à Criatividade por seus Professores e Motivação em Matemática. 2009. 71 f. Dissertação (Mestrado) – Universidade Católica de Brasília.

PAIS, Luiz Carlos. Didática da Matemática, uma análise da influência francesa. – 3 ed. – Belo Horizonte: Autêntica, 2011.

PRESTES, Zoia Ribeiro. Quando não é quase a mesma coisa: Análise de traduções de Lev Semionovitch Vigotski no Brasil – Repercussões no campo educacional. 2010. 295 f.: il. (tabela). Tese (Doutorado) – Universidade de Brasília.

TRIVIÑOS, Augusto Nibaldo Silva. Introdução à Pesquisa em Ciências Sociais : a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo : Atlas, 1987.

VALADARES, Solange. Aprendizagem Divertida; ilustrações Rita de Souza, Belo Horizonte: Fapi, 2004.

VIGOTSKI, Lev Semenovich. A construção do pensamento e da linguagem; tradução Paulo Bezerra.- 2ª ed.- São Paulo : Editora WMF Martins Fontes, 2009a.

VIGOTSKI, Lev Semionovich. Imaginação e criação na Infância : Ensaios Psicológicos: Livros para Professores. Apresentação e comentários Ana Luiza Smolka; Tradução Zoia Prestes. –São Paulo : Ática, 2009b


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License

INDEXADORES

      Resultado de imagem para latindex indexador