A CONSTITUIÇÃO DE UM GRUPO COLABORATIVO A PARTIR DO PROJETO OBSERVATÓRIO DA EDUCAÇÃO/UFMS

Juliana Ferreira de Sousa Pardim, Patrícia Sandalo Pereira

Resumo


Este artigo tem por finalidade apresentar um recorte da dissertação de mestrado intitulada “A formação de professores de Matemática e práticas colaborativas: algumas implicações em sala de aula”, que está em andamento e tem como objetivo descrever a constituição do grupo que visa à colaboração. Esta pesquisa está vinculada ao projeto Observatório da Educação/UFMS. Buscando formas de superar as angústias, decorrentes de uma prática docente isolada, propusemos aos professores de Matemática das escolas estaduais e municipais de Campo Grande - MS, uma parceria como propõe a pesquisa colaborativa, para desenvolver uma proposta de formação continuada na perspectiva crítica-reflexiva (IBIAPINA, 2008). Para os procedimentos metodológicos assumimos uma abordagem qualitativa de pesquisa (BOGDAN; BIKLEN, 1994), utilizando os seguintes instrumentos para a coleta de dados: gravações em áudio e vídeo dos encontros do grupo e o diário de bordo. Como resultado, trazemos os dados coletados a partir da transcrição do segundo encontro denominado de Conhecer-se e fazer-se conhecer, onde foi utilizada a música “Tocando em frente” de Almir Sater.


Palavras-chave


Educação Matemática. Grupos colaborativos. Constituição de grupos. Formação continuada de professores.

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Referenciais para Formação de Professores. Brasília, 2002. Disponível em: . Acesso em: 11 de Janeiro. 2014.

BRASIL. Plano Nacional de Pós-Graduação 2005-2010. MEC / CAPES, Brasília, 2004. Disponível em: < http://www.anped.org.br/forpred_doc/PNPG_2005_2010.pdf. Acesso em: 10 de Janeiro. 2014.

BOAVIDA, Ana Maria; PONTE, João Pedro da. Investigação Colaborativa: Potencialidades e Problemas. In GTI (Org). Reflectir e investigar sobre a prática profissional. Lisboa: APM. p. 43 – 55, 2002.

BOAVIDA, Ana Maria. A argumentação em Matemática: Investigando o trabalho de duas professoras em contexto de colaboração (Dissertação de doutoramento). Lisboa: APM. 2005.

BOGDAN, Robert; BIKLEN, Sari Knopp. Investigação Qualitativa em educação. (1. ed. 1991) Trad. Maria J. Alvez, Sara B. dos Santos e Telmo M. Baptista. Porto: Porto Editora. 1994.

DAMIANI, Magda Floriana. Entendendo o trabalho colaborativo em educação e revelendo seus benefícios. Educar, Curitiba: Editora UFPR, n. 31, 2008, p. 213-230.

FERREIRA, Ana Cristina. Metacognição e desenvolvimento profissional de professores de matemática: uma experiência de trabalho colaborativo. Tese (Doutorado em Educação: Educação Matemática), FE/ UNICAMP. Campinas/SP, 2003, 367 p.

FIORENTINI, Dario. Pesquisar Práticas Colaborativas ou Pesquisar Colaborativamente? In: BORBA, Marcelo de Carvalho; ARAÚJO, Jussara Loiola (Orgs.). Pesquisa Qualitativa em Educação Matemática. Belo Horizonte: Autêntica, 2004. p.47-76.

FIORENTINI, Dario. Quando Acadêmicos da Universidade e Professores da Escola Básica Constituem uma Comunidade de Prática Reflexiva e Investigativa. In: FIORENTINI, Dario; GRANDO, Regina C.; MISKULIN, Rosana G. S. Práticas de Formação e Pesquisas de Professores que Ensinam Matemática. Campinas: Mercado das Letras, 2009. p.223-256.

IBIAPINA, Ivana Maria Lopes de Melo. Pesquisa Colaborativa: Investigando, Formação e Produção de Conhecimentos. Brasília: Líber Livro Editora, 2008. 136 p.

LOBO DA COSTA, Nielce Meneguelo; PRADO, Maria Elisabette Brito. Formação Continuada do Professor de Matemática o trabalho colaborativo e o desenvolvimento profissional docente. In: CIAEM, 2011, Recife, PE. Anais do CIAEM 2011. Recife: Universidade Federal de Pernambuco, 2011.

PIMENTA, Selma Garrido; GARRIDO, Elza; MOURA, Manuel Oriosvaldo. A pesquisa colaborativa na escola como abordagem facilitadora para o desenvolvimento da profissão do professor. In: MARIN (Org.). Educação Continuada. Campinas: Papirus, 2000.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.