DISSERTAÇÕES E TESES MULTIPAPER: UMA BREVE REVISÃO BIBLIOGRÁFICA

  • Wanderleya Nara Gonçalves Costa
Palavras-chave: Formato de pesquisas. Estrutura textual. Pesquisa em Educação Matemática.

Resumo

Como os pesquisadores em Educação Matemática tem-se posicionado a respeito da estrutura textual mutipaper para as dissertações e as teses? Esta foi a questão orientadora de uma pesquisa bibliográfica que teve como objetivo conhecer as alegadas vantagens e as desvantagens das pesquisas e dos relatos multipaper. Verificou-se que uma das vantagens apontadas é a de que este formato textual permite uma maior divulgação dos resultados de pesquisa junto a múltiplos sujeitos. Argumenta-se ainda que o formato multipaper de teses e dissertações favorece a colaboração entre pesquisadores. Por outro lado, uma crítica é a de que este tipo de pesquisa propicia a falta de foco e de alinhamento dentre os artigos, o que pode acarretar uma falta de direcionamento claro para o projeto de pesquisa; alega-se ainda que este formato pode levar à falta de sustentabilidade dos resultados de pesquisa. 

Biografia do Autor

Wanderleya Nara Gonçalves Costa

Universidade Federal de Mato Grosso, Campus do Araguaia. 

Referências

BAKHTIN, Mikhail. Marxismo e filosofia da linguagem. São Paulo, HUCITEC, 1992.

CHAUÍ, M. Reforma do Ensino Superior e autonomia universitária. Revista Serviço Social & Sociedade, São Paulo: Cortez, n. 61, p. 118-126, 1999.

FIORENTINI, D. Parâmetros balizadores de pesquisa no Brasil. In: FÓRUM DE DISCUSSÃO SOBRE PARÂMETROS BALIZADORES DA PESQUISA EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA, 1. UNESP, Rio Claro, 2011. Palestra disponível em http://www.youtube.com/watch?v=M37ECcmBtmw, acesso em 10 dezembro de 2013.

FRANK, A. G. ; YUKIHARA, E. . Formatos alternativos de teses e dissertações (Blog Ciência Prática). 2013; Tema: Ciência prática (Blog - http://cienciapratica.wordpress.com/). (Blog).

GARNICA, A. V. M. (2011). Apresentação. In: SOUZA, L. A. de. Trilhas na construção de versões históricas sobre um Grupo Escolar. 2011. Tese (Doutorado em Educação Matemática)- UNESP de Rio Claro: São Paulo, 2011.

II FÓRUM DE DISCUSSÃO SOBRE PARÂMETROS BALIZADORES DA PESQUISA EM EDUCAÇÃO. Boletim da SBEM, Julho 2013. Número 26, p. 04 a 19.

LIMA, Telma Cristiane Sasso de and MIOTO, Regina Célia Tamaso. Procedimentos metodológicos na construção do conhecimento científico: a pesquisa bibliográfica. Rev. katálysis [online]. 2007, vol.10, n.spe, pp. 37-45. ISSN 1414-4980.

PÊCHEUX, Michel. Semântica e discurso: Uma crítica da afirmação do óbvio. Campinas: EDUNICAMP, 1997.

SANTANA, T. S. A regulação da produção discursiva entre professor e alunos em um ambiente de modelagem matemática. 2011. 112f. Dissertação (Mestrado em Ensino, Filosofia e Histórias das Ciências) - Instituto de Física, Universidade Federal da Bahia e Universidade Estadual de Feira de Santana - UFBA/UEFS, Salvador, 2011. (Dissertação orientada por Dr. Jonei Cerqueira Barbosa).