Aproximações entre narrativa, história e ficção na pesquisa em História da Educação Matemática

  • Heloisa da Silva Professora da Universidade Estadual Paulista, Unesp – Campus de Rio Claro

Resumo

Este texto aborda uma discussão sobre o uso das narrativas na escrita da história da educação matemática, sugerindo uma concepção de história que legitima o uso das narrativas em tal escrita; a partir dessa concepção, discute uma potencial aproximação entre História e Ficção para a escrita da história (da educação matemática). Para tanto, reporta-se, sobretudo, a trabalhos envolvendo o uso de narrativas orais em História Oral e Educação Matemática. Considera-se, a princípio, as narrativas como explanações das intenções humanas e a história escrita a partir de expressões do “real”; esta, portanto, como passível de seleção e tendenciosidade. Argumenta-se que o uso das narrativas para a análise e escrita da história da educação matemática, sobretudo sob a perspectiva da História Oral, manifesta-se em um empenho por parte dos pesquisadores em registrar versões diferenciadas, que deixa de lado o exercício de redução ao interesse comum, abrindo espaço para diferentes posições e significados para aquilo que ocorreu. Reitera que o vínculo entre Ficção, Ciência e Historiografia permite o alcance de um nível de generalidade semelhante ao do pensamento científico, quando a narrativa ficcional possibilita a recriação de acontecimentos históricos, e também que o recurso ficcional trata-se de uma forma de tornar mais explícitas as concepções e ideias defendidas pelo pesquisador (historiador, narrador).

Referências

BRUNER, J. Life as narrative. Social Research, v.54, n.1, p.11– 32, 1986

FERNANDES, D.N. Sobre a formação de professores de matemática no Maranhão: cartas para uma cartografia possível. Tese (doutorado em Educação Matemática) – Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista, Rio Claro, 2011.

FOUCAULT, M. Microfísica do Poder. Org. e Trad.: Roberto Machado. Rio de Janeiro: Edições Graal, 1999.

GARNICA, A.V.M. Outras inquisições: apontamentos sobre História Oral e História da Educação Matemática. In: Zetetiké, Campinas, v. 18, n. 34, p. 259-304, 2010.

________________. (Re)Traçando trajetórias, (re)coletando influências e perspectivas: uma proposta em história oral e educação matemática. In: BICUDO, M.A.V. & BORBA, M.C. Educação Matemática: Pesquisa em Movimento. São Paulo: Editora Cortez, 2004.

GARNICA, A. V. M.; FERNANDES, D. N.; SILVA, H. Entre a amnésia e a vontade de nada esquecer: notas sobre Regimes de Historicidade e História Oral. BOLEMA, Rio Claro, v. 25, n. 41, p. 213-250, 2011.

GOMES, A. C. A república, a história e o IHGB. Belo Horizonte: Argumentum, 2009.

JOUTARD, P. Desafios à história oral do século XXI. In: FERREIRA, FERNANDES e ALBERTI (org.). História Oral: desafios para o século XXI. Rio de Janeiro: Editora Fiocruz / Casa Oswaldo Cruz / CPDOC – Fundação Getúlio Vargas, 2000.

LARROSA, J. Algunas notas sobre la experiencia y sus lenguajes. In BARBOSA, J. R.L.L. (Org.). Trajetórias e perspectivas da formação de educadores. São Paulo: UNESP, 2005.

LYOTARD, J. F. O Pós-Moderno. Trad.: Ricardo Correia Barbosa. 2ª Ed. Rio de Janeiro: José Olympio, 1986.

NUNES, B. Narrativa Histórica e Narrativa Ficcional. In NUNES, B. et al. Narrativa: Ficção e História. Rio de Janeiro: Imago, 1988. pp. 9-35.

PORTELI, A. Memória e diálogo: desafios da história oral para a ideologia. In: FERREIRA, FERNANDES e ALBERTI (org.). História Oral: desafios para o século XXI. Rio de Janeiro: Editora Fiocruz / Casa Oswaldo Cruz / CPDOC – Fundação Getúlio Vargas, 2000.

SILVA, H. ; SANTOS, J.R.V. Sobre teorização, estética ficcional e algumas aproximações entre o Modelo dos Campos Semânticos e a História Oral. In: ANGELO, C.L.; BARBOSA, E.P.; SANTOS, J.R.V.; DANTAS, S. C.; OLIVEIRA, V.C.A.. (Org.). Modelo dos Campos Semânticos e Educação Matemática – 20 anos de história. Ed. São Paulo: Midiograf, 2012, p. 110-128.

SILVA, H. Centro de Educação Matemática: fragmentos de identidade. Tese (Doutorado em Educação Matemática). Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista, Rio Claro, 2007.

THONSON, A. Aos cinquenta anos: uma perspectiva internacional da história oral. In: FERREIRA, FERNANDES e ALBERTI (org.). História Oral: desafios para o século XXI. Rio de Janeiro: Editora Fiocruz / Casa Oswaldo Cruz / CPDOC – Fundação Getúlio Vargas, 2000.

WHITE, H. Trópicos do Discurso: ensaios sobre a crítica da cultura. São Paulo: EDUSP, 1994

Publicado
2022-01-06
Como Citar
Silva, H. da. (2022). Aproximações entre narrativa, história e ficção na pesquisa em História da Educação Matemática . Anais Do ENAPHEM - Encontro Nacional De Pesquisa Em História Da Educação Matemática - ISSN 2596-3228, (2), 79-88. Recuperado de https://periodicos.ufms.br/index.php/ENAPHEM/article/view/15109
Seção
Mesas redondas - submetidas