O desenho como metodologia e recurso para ensinar no primário (1925 a 1932)

  • Débora Rodrigues Caputo UFJF
  • Maria Cristina Araújo de Oliveira UFJF

Resumo

O presente escrito é resultado da pesquisa de mestrado, que teve como objetivo compreender e analisar historicamente o saber desenho no ensino primário entre o período de 1925 a 1932, usando-se como fonte de pesquisa o impresso pedagógico Revista do Ensino de Minas Gerais. Problematizou-se o saber desenho em relação aos conceitos de elemento e rudimento e quais as profissionalidades identificadas para o seu ensino. As noções de elemento e rudimento dizem respeito respectivamente às concepções sobre a matemática/desenho numa perspectiva propedêutica e, antagonicamente, voltada para vida pratica.  A profissionalidade, por sua vez, pode ser entendida como um conjunto de saberes para ensinar que são construídos com base nos saberes a ensinar.  O referencial teórico metodológico utilizado na pesquisa foi a História Cultural. Os resultados das análises indicam que por intermédio do desenho deveria se construir e fixar conceitos úteis para a vida prática numa concepção rudimentar. Além disso, ora ele era usado como uma metodologia, ora como um recurso, o que fazia dele um elemento para a prática do professor, um saber para ensinar.

Biografia do Autor

Maria Cristina Araújo de Oliveira, UFJF
Matematica ,educação matematica

Referências

BICCAS, M. S. O impresso como estratégia de formação: Revista do Ensino de Minas Gerais (1925-1940). Belo Horizonte: Argvmentvm, 2008.

BLOCH, Marc Léopold Benjamin. Apologia da história, ou, O ofício de historiador. Tradução: André Telles, Rio de Janeiro. Editora Zahar, 2002.

CHERVEL, A. História das disciplinas escolares: reflexões sobre um campo de pesquisa. In: Teoria & Educação, Porto Alegre, no 2, 1990, p. 177-229.

CHARTIER, R. A história cultural: entre práticas e representações. Lisboa: Difel; Rio de Janeiro: Bertrand Brasil S.A., 2002.

CARVALHO, C. H.. Escola nova, educação e democracia: o projeto Francisco Campos para a escola em Minas Gerais. Acta Scientiarum. Education (Online), v. 34, p. 187-198, 2012.

DE CERTEAU, M. A invenção do cotidiano: artes de fazer. Tradução: Ephraim Ferreira Alves, 19. ed., Petrópolis, Rio de Janeiro: Vozes, 2012.

GUIMARÃES, M. D. ; VALENTE, W. R. . Entre o Parecer de Rui Barbosa e as revistas pedagógicas cariocas e paulistas (1891-1920): um modelo comum para o ensino do Desenho?. HISTEMAT - Revista de História da Educação Matemática , v. 2, p. 106-121, 2016

JULIA, D. A cultura escolar como objeto histórico. Revista Brasileira de História da Educação. Campinas, SP. SBHE/Editora Autores Associados. Jan/jun. no. 1, 2001

MINAS GERAIS, Revista do Ensino, nº 1, ano I de março de 1925. Disponível em <http://www.siaapm.cultura.mg.gov.br/uploads/arquivos/revista_do_ensino_vol1_n1_1925.pdf> Acesso em: 9 de jun. 2016.

MINAS GERAIS, Revista do Ensino, nº 3, ano I de maio de 1925. Disponível em <http://www.siaapm.cultura.mg.gov.br/uploads/arquivos/revista_do_ensino_vol1_n3_1925.pdf> Acesso em: 9 de set. 2016.

MINAS GERAIS, Revista do Ensino, nº4, ano I de jun de 1925. Disponível em <http://www.siaapm.cultura.mg.gov.br/uploads/arquivos/revista_do_ensino_vol1_n4_1925.pdf> Acesso em: 9 de set. 2016.

MINAS GERAIS, Revista do Ensino, nº18, ano II de out de 1926. Disponível em <http://www.siaapm.cultura.mg.gov.br/uploads/arquivos/revista_do_ensino_vol2_n18_1926.pdf> Acesso em: 8 de out. 2016.

MINAS GERAIS, Revista do Ensino, nº 27, ano IV de novembro de 1928. Disponível em <https://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/134330> Acesso em: 5 de ago. 2016

MINAS GERAIS, Revista do Ensino, nº29, ano IV de jan de 1929. Disponível em <http://www.siaapm.cultura.mg.gov.br/uploads/arquivos/revista_do_ensino_vol4_n29_1929.pdf> Acesso em: 10 de dez. 2016.

MINAS GERAIS, Revista do Ensino, nº30, ano IV de fev de 1929. Disponível em <http://www.siaapm.cultura.mg.gov.br/uploads/arquivos/revista_do_ensino_vol4_n30_1929.pdf> Acesso em: 10 de dez. 2016.

MINAS GERAIS, Revista do Ensino, nº46, ano V de jun de 1930. Disponível em <http://www.siaapm.cultura.mg.gov.br/uploads/arquivos/revista_do_ensino_vol5_n46_1930.pdf> Acesso em: 15 de dez. 2016.

MINAS GERAIS, Revista do Ensino, nº78, ano VI de dez de 1932. Disponível em<http://www.siaapm.cultura.mg.gov.br/uploads/arquivos/revista_do_ensino_vol6_n78_1932.pdf> Acesso em: 10 de abr. 2017.

NEIVA, I. K. A. O ensino do desenho na escola normal de Belo Horizonte (1906-1946). 2016. 273 f. Tese (Doutorado em Educação)– Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte. 2016.Disponível em<http://www.bibliotecadigital.ufmg.br/dspace/bitstream/handle/1843/BUBD-AA2JFY/o_ensino_do_desenho_na_escola_normal_de_belo_horizonte__1906_1946_.pdf?sequence=1 >Acessado em: 17 de ago. 2017.

OLIVEIRA, M. C. A. PROFISSIONALIDADE PARA O ENSINO DE GEOMETRIA: um estudo a partir da legislação. Revista de História da Educação Matemática, v. 1, p. 189-202, 2015.

VALENTE, W. R. O lugar da matemática escolar na licenciatura em matemática. Bolema, Rio Claro, v. 27, n. 47, p. 939-953, dez. 2013.a

VALENTE, W. R. Oito temas sobre História da Educação Matemática. REMATEC. Revista de Matemática, Ensino e Cultura (UFRN), v. 8, p. 22-50, 2013.

VALENTE, W. R. A matemática nos primeiros anos escolares: Elementos ou rudimentos. Hist. Educ. [online]. 2016, vol.20, n.49, pp.33-47.

Publicado
2019-04-25
Seção
Sessões Coordenadas