Imagem para capa

A (DES)ORDEM EPISTEMOLÓGICA do discurso fronteiriço

Edgar Cézar Nolasco

Resumo


Quero começar fazendo uma alusão direta ao começo e ao fim do livro A ordem do discurso (2013) de Michel Foucault, inclusive como forma de justificar o título deste ensaio: A (des)ordem epistemológica do discurso fronteiriço. O pensador pós-moderno começa exatamente tratando da dificuldade, de sua dificuldade, de introduzir a discussão proposta, ou as palavras iniciais do discurso, e seu aparente mal-estar culmina com a pergunta inicial, cuja discussão proposta pode ser tomada como o princípio da resposta: “Onde, afinal, está o perigo?”

Texto completo:

PDF

Referências


ANZALDÚA, Gloria. Borderlands/La frontera: the new mestiza. São Francisco: Aunt Lute Books, 2007.

BHABHA, Homi K. O local da cultura. Trad. de Myriam Ávila, Eliana Lourenço de Lima Reis, Gláucia Renate Gonçalves. Belo Horizonte: Editora UFMG, 1998.

CADERNOS DE ESTUDOS CULTURAIS: BrasilParaguaiBolívia. Campo Grande: Editora UFMS, vol. 7, n. 14, juldez. 2015.

DESCARTES, René. Discurso do método. Trad. de Ciro Mioranza. São Paulo: Escala Educacional, 2006. (Série Filosofar)

FANON, Frantz. Pele negra, máscaras brancas. Trad. de Renato da Silveira. Salvador: EDUFBA, 2008. p. 194.

FOUCAULT, Michel. A ordem do discurso: aula inaugural no Colège de France pronunciada em 2 de dezembro de 1970. Trad. de Laura Fraga Almeida Sampaio. 23 ed. São Paulo: Edições Loyola, 2013 (Leituras Filosóficas).

MIGNOLO, Walter. El vuelco de la razón: diferencia colonial y pensamiento fronterizo. Buenos Aires: Del Signo, 2011.

MIGNOLO, Walter. Desobediencia epistémica: retórica de la modernidad, lógica de la colonialidad y gramática de la descolonialidad. Buenos Aires: Del Signo, 2010.

MIGNOLO, Walter. La idea de América Latina: la herida colonial y opción decolonial. Trad. de Silvia Javerbaum y Lulieta Barba. Barcelona: Gedisa Editorial, 2005.

MIGNOLO, Walter. Histórias locais/Projetos globais: colonialidade, saberes subalternos e pensamento liminar. Trad. de Solange Ribeiro de Oliveira. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2003.

MIGNOLO, Walter. Habitar la frontera: sentir y pensar la descolonialidad (Antologia, 1999-2014) Espanha: Edicions Bellaterra, 2015.

NOLASCO, Edgar Cézar. Os condenados da fronteira. In: CADERNOS DE ESTUDOS CULTURAIS: povos indígenas. Campo Grande – MS: Editora UFMS, v.7, n.13, p.1-181, jan./jun. 2015. P.39-54.

NOLASCO, Edgar Cézar. Crítica biográfica fronteiriça (Brasil/Paraguai/Bolívia). In: CADERNOS DE ESTUDOS CULTURAIS: Brasil/Paraguai/Bolívia. Campo Grande – MS: Editora UFMS, v.7, n.14, jul./dez. 2015. P. 47-63.

PESSANHA, Juliano Garcia. Testemunho transiente. São Paulo: Cosac Naify, 2015.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Quantidade de visitas ao site dos CADERNOS DE ESTUDOS CULTURAIS:
 
counter free

 

Os CADERNOS DE ESTUDOS CULTURAIS estão indexados em:

DiadorimGoogle AcadêmicoSumariosResultado de imagem para capesOASISBR

Somos um periódico da:

UFMS

 

ISSN 1984-7785                                            necccadernos@gmail.com