INTERDISCIPLINARIDADE COMO PONTO DE MUTAÇÃO

Franchys Marizethe Nascimento Santana FERREIRA

Resumo


Este artigo tem por finalidade apresentar uma reflexão sobre a interdisciplinaridade partindo da análise do filme “Ponto de Mutação”. Promovemos uma reflexão sobre o enredo do filme aliada à temática da prática interdisciplinar nas instituições de ensino. Observamos que embora as diversidades e multiculturalidade que envolvem diferentes povos sejam marcantes em seu desenvolvimento individual e social, tal ação não prejudica a identidade de um povo, mas sim permite o contato com outras formas de conhecimento que pode fortalecer e ampliar sua visão de mundo. Para enriquecer nossas análises foram selecionados textos de autores como Fazenda; Japiassú; Martins e Bicudo, dentre outros que contribuíram para o enriquecimento do trabalho apresentado. O filme evoca uma nova percepção de mundo como forma de resolver a crise da sociedade moderna, introduzindo não apenas novos paradigmas, onde novas ideias ainda são recebidas com insegurança e desconfiança, mas também como desafio a novas práticas cotidianas

Palavras-chave


Interdisciplinaridade. Prática Pedagógica. Conhecimento Holístico.

Texto completo:

PDF

Referências


REFERÊNCIAS

BELMONT, Wadsworth. A percepção de dominar o Raciocínio. Disponível por: http://www.unb.br/admin/corpdoce/asper//ANPAD97Btes.htm. Acesso em 15 de jun. de 2014.

BORGES, Regina Maria Rabello; BASSO, Nara Regina de Souza; ROCHA FILHO, João Bernardes. Desafios da realização da transdisciplinaridade na educação básica em Ciências e Matemática. In:__________ (Org.). Propostas interativas na educação científica e tecnológica. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2008. p. 13-22.

CACHAPUZ, António; PRAIA, João; JORGE, Manuela. Da Educação em Ciências às Orientações para o Ensino das Ciências: um repensar epistemológico. Ciência & Educação.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais/ Temas Transversais. Brasília:MEC/SEF, 2002.

CAPRA, Fritjof. O Ponto de Mutação. São Paulo: Cultrix, 1986.

FAZENDA, Ivani. Interdisciplinaridade: História, teoria e pesquisa. Campinas, São Paulo: Papirus, (1994)

FAZENDA, Ivani C. (1993). Interdisciplinaridade: Um projeto em parceria.São Paulo: Loyola.

GERHARD, Ana Cristina. A fragmentação dos saberes na educação científica escolar na percepção de professores de uma sala de Ensino Médio. Dissertação (Mestrado) – Pontifica Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Faculdade de Física, 2010.

JAPIASSU, Hilton. Interdisciplinaridade e patologia do saber. Rio de Janeiro, Imago, 1976

MARTINS, Joel; BICUDO, Maria Aparecida Viggiani. A pesquisa qualitativa em psicologia: fundamentos e recursos básicos. 5. ed. São Paulo: Centauuro, 2005.

MOREIRA, Daniel Augusto. O método fenomenológico na Pesquisa. São Paulo: Pioneira, 2002.

RIBEIRO JUNIOR, João. Fenomenologia. São Paulo: Pancast Editorial, 1991.




Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.

Outras informações podem ser obtidas exclusivamente pelo e-mail revistagepfip@gmail.com

REVISTA DIÁLOGOS INTERDISCIPLINARES- GEPFIP - ISSN 23595051 (Publicação online)

A/C Profa. Ana Lúcia Gomes da Silva (Editora-chefe)

Universidade Federal de Mato Grosso do Sul/CPAQ

Praça Nossa Senhora da Conceição, 163, Centro - CEP: 79200-000 - Aquidauana/ MS

Telefone: +55 (67) 3241 0312