O Papel da Análise Multimodal para a Compreensão Crítica dos Significados de Infâncias pelos Professores da Educação Infantil

  • Fernanda Liberali Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - PUC-SP
  • Sandra Cavaletti Toquetão Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - PUC-SP
Palavras-chave: Multimodalidade; Educação Infantil; Formação de Professores

Resumo

Este artigo discute o papel da análise multimodal na formação de professores na Educação Infantil. Parte de importantes reflexões sobre os significados de infâncias e de documentação pedagógica para apresentar a proposta de narrativa digital multimodal como uma forma de construir possibilidades de apreensão da realidade de forma crítica e engajada. A análise de cenas antes da pandemia, durante o período de ensino remoto e após o retorno presencial permite visualizar práticas pautadas em concepções mais tradiconais e também propostas mais centradas em uma visão sócio-histórico-cultural. A formação de professores a partir da observação dessas narrativas digitais multimodais com base na análise multimodal parece indicar caminhos para importantes reflexões junto com os educadores e para a construção de práticas mais libertadoras.

Referências

BRASIL. Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasília, DF, 1996. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seesp/arquivos/pdf/lei9394_ldbn1.pdf Acesso em: 19/09/2021

CAMPOS, Maria Malta. Consulta sobre qualidade da educação infantil: relatório técnico final. São Paulo: FCC/DPE, 2006. Disponível em: http://publicacoes.fcc.org.br/index.php/textosfcc/article/view/2444 Acesso em: 19/09/2021

FARIA, Vitoria Libia Barreto de; SALLES, Fátima. Currículo na Educação Infantil: Diálogos com os demais elementos da proposta pedagógica. São Paulo: Ática, 2012.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da esperança: um reencontro com a pedagogia do oprimido. Notas: Ana Maria Araújo Freire. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1992

FUNDAÇÃO CARLOS CHAGAS. Educação Infantil no Brasil: avaliação qualitativa e quantitativa – Relatório Final. 2010. Disponível em:http://www.fcc.org.br/pesquisa/eixostematicos/educacaoinfantil/pdf/relatorio_final.pdf Acesso em: 19/09/2021 .

KRAMER, Sonia. As crianças de 0 a 6 anos nas políticas educacionais no Brasil: Educação infantil e/é fundamental. Educação e Sociedade, Campinas, v. 27, n. 96 – Especial, p. 797-818, out. 2006. Disponível em: www.scielo.br/pdf/es/v27n96/a09v2796. Acesso em: 19/09/2021

KRESS, Gunther. Multimodality: A Social Semiotic Approach to Contemporary Communication. USA and Canada: Routledge, 2010
LÉVY, Pierre. As tecnologias da inteligência. O futuro do pensamento na era da informática. Rio de Janeiro: Editora 34, 1993

LIBERALI, Fernanda Coelho. Argumentação multimodal na compreensão e na transformação de contextos escolares. In: Discurso e Argumentação: Fotografias Interdisciplinares - vol.1. PIRIS, Eduardo Lopes; AZEVEDO, Isabel Cristina Michelan. Coimbra: Gracio Editor, 2018

MBEMBE, Achille. Necropolítica. Arte & Ensaios, PPGAV, EBA, UFRJ, n.32, dez. 2016. Disponível em: https://revistas.ufrj.br/index.php/ae/article/view/8993 Acesso em: 19/09/2021

NASCIMENTO, Roseli Gonçalves; BEZERRA, Fábio Alexandre Silva; HEBERLE, Viviane Maria Multiletramentos: iniciação à análise de imagens. Linguagem & Ensino, Pelotas, v. 14, n. 2, p. 529-552, jul./dez., 2011. Disponível em: https://tamanini.com.br/wp-content/uploads/2017/10/Multiletramentos-e-imagens.pdf Acesso em: 19/09/2021

RINALDI, Carla. Diálogos com Reggio Emilia: Escutar, investigar e aprender. 4ª edição. Rio de Janeiro: Paz&Terra, 2017.

SILVA, Isabel Cristina de Andrade Lima e. Política Nacional de Educação Infantil: a participação de atores não estatais na elaboração da política pública. 2013. Tese (Doutorado em Educação). Universidade estadual de Campinas, 2013. Disponível em: http://www.repositorio.unicamp.br/bitstream/REPOSIP/250808/1/Silva_IsabelCristinadeAndradeLimae_D.pdf Acesso em: 19/09/2021

VALENTE, José Armando; ALMEIDA, Maria Elizabeth Bianconcini de. Narrativas digitais e o estudo de contextos de aprendizagem. EmRede. V. 1, n. 1, 2014 Disponível em http://www.aunirede.org.br/revista/index.php/emrede/article/view/10 Acesso em 19/09/2021.
Publicado
2022-06-03