Americanos ingênuos e vietnamitas silenciosas: uma abordagem intertextual de O americano tranquilo e O prisioneiro

  • Rodrigo Cézar Dias Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Palavras-chave: O americano tranquilo; O prisioneiro; Guerras no Vietnã.; Intertextualidade.

Resumo

O presente trabalho propõe o delineamento de dois perfis de personagens presentes nos romances O americano tranquilo, de Graham Greene, e O prisioneiro, de Erico Verissimo, quais sejam, o “americano ingênuo” e a “vietnamita silenciosa”. Com isso, não se pretende engessar os personagens dentro dessas categorias, mas pensar, a partir delas, em como as guerras e suas dinâmicas de poder subjacentes são representadas no plano formal dos romances. Para tanto, são mobilizadas as perspectivas de Julia Kristeva e Laurent Jenny acerca da intertextualidade.

Biografia do Autor

Rodrigo Cézar Dias, Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Doutorando em Estudos de Literatura pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, vinculado à linha de pesquisa Literatura, Sociedade e História da Literatura, e mestre em Estudos de Literatura pela mesma instituição.

Referências

COMPAGNON, Antoine. O trabalho da citação. Tradução de Cleonice P. B. Mourão. Belo Horizonte: Editora UFMG, 1996.

GREENE, Graham. O americano tranquilo. Tradução de Brenno Silveira. São Paulo: Abril Cultural, 1974.

JENNY, Laurent. A estratégia da forma. In: Poétique: revista de teoria e análise literárias: intertextualidades. Coimbra: Almedina, 1979. p. 5-49.

KRISTEVA, Julia. Introdução à semanálise. 2. ed.. Tradução de Lúcia Helena França Ferraz. São Paulo: Perspectiva, 2005.

PENZ, Cristina Maria. Anatomia dum romance: um ensaio auto-crítico – notas manuscritas de Erico Verissimo. Travessia, Florianópolis, n. 11, p. 36-43, jul.-dez. 1985. Disponível em: < https://periodicos.ufsc.br/index.php/travessia/article/download/17551/16125>. Acesso em: 15 mar. 2017.

TRIHN, Thi Minh-ha. Woman, native, other: writing postcoloniality and feminism. Bloomington: Indiana University Press, 1989.

VERISSIMO, Erico. O prisioneiro. Porto Alegre: Globo, 1967.

______. Solo de clarineta: memórias.18. ed. Rio de Janeiro: Globo, 1987. v 1.

Publicado
2020-01-25
Seção
Artigos - Literatura, Estudos Comparados e Interartes