Influência da cinesioterapia na funcionalidade, dor e equilíbrio postural na amputação unilateral de membro inferior: Estudo piloto.

  • Fabio Roberto Barbosa Saiki Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
  • Luana da Silva Oliveira Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
  • Solange Evangelista dos Santos Carvalho Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
  • Patrícia de Moraes Ferreira Brandão
  • Paulo Henrique Muleta Andrade Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
  • Thomaz Nogueira Burke Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Resumo

Introdução: A amputação pode ser um procedimento cirúrgico retirando parte de um  membro ou seu segmento todo. A amputação de membro inferior é 2 vezes mais comum em pessoas diabéticas (DM) representando 70% das amputações não traumáticas de MMII. A amputação é realizado para melhorar a qualidade de vida e a funcionalidade dos pacientes, em casos que outras formas de tratamento não foram efetivas. A cinesioterapia visa manter a ADM e força do coto e MMSS facilitando transferências, deambulação com auxílio e preparação para protetização. Objetivo: Avaliar a influência da cinesioterapia na funcionalidade, dor e equilíbrio postural na amputação unilateral de membro inferior. Material e Métodos: Utilização de plataforma de equilíbrio K Force Plates para avaliação inicial e pós intervenção. O Projeto foi aprovado pelo CEP 4.897.547, sendo avaliado um indivíduo com amputação transfemoral devido a DM, a intervenção foi praticada 40 minutos por sessão, 2 vezes/semana, durante 8 semanas. Foi efetuado avaliação do equilíbrio (BERG), escala funcional da dor e medida de independência funcional (MIF) do paciente através dos dados quantitativos em suas respectivas escalas antes e após a intervenção. Resultados: Em relação ao equilíbrio (BERG) houve aumento de 25%. Na escala de dor funcional houve diminuição de 20%. A funcionalidade (MIF) apresentou um aumento de 22,7% proporcionando independencia nas AVD’s. Os resultados na plataforma de equilíbrio KForce Plates mostrou um deslocamento total de 67,6 mm, uma elipse de confiança de 154,8 mm², e distribuição de peso no calcanhar de 64,6% e anti-pe de 35,4%. Após oito semanas de intervenção o deslocamento total foi de 58,1 mm, a elipse de confiança foi de 91,7 mm² (diminuição de 63,1 mm²) e a distribuição de peso no calcanhar foi de 40% e ante-pe de 60%. Conclusões: A cinesioterapia é eficiente para melhora da funcionalidade, equilíbrio e diminuição da dor.

 

Palavras-chave: Exercícios terapêuticos. Amputação. Reabilitação física.

 

 

Publicado
2021-12-24
Como Citar
ROBERTO BARBOSA SAIKI, F.; DA SILVA OLIVEIRA, L.; EVANGELISTA DOS SANTOS CARVALHO, S.; DE MORAES FERREIRA BRANDÃO, P.; HENRIQUE MULETA ANDRADE, P.; NOGUEIRA BURKE, T. Influência da cinesioterapia na funcionalidade, dor e equilíbrio postural na amputação unilateral de membro inferior: Estudo piloto. Perspectivas Experimentais e Clínicas, Inovações Biomédicas e Educação em Saúde (PECIBES) ISSN - 2594-9888, v. 7, n. 2, p. 24, 24 dez. 2021.