Influência do exercício aquático na funcionalidade, dor e equilíbrio postural na amputação unilateral de membro inferior: Estudo Piloto.

  • Solange Evangelista dos Santos Carvalho Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
  • Fábio Roberto Barbosa Saiki Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Campo Grande MS
  • Patrícia de Moraes Ferreira Brandão Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
  • Paulo Henrique Muleta Andrade Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Resumo

Introdução: A amputação é um procedimento cirúrgico, cuja intenção é promover perspectivas em relação a função e melhorar o estado de saúde do indivíduo amputado. Dentre as propostas de tratamento a Fisioterapia Aquática (FA) associa a cinesioterapia aos princípios fisicos da água e apresenta evidências de eficácia ao tratamento das disfunções relacionados ao equilíbrio e tem por objetivo otimizar e acelerar o processo de recuperação funcional dos pacientes amputados, todavia há poucos estudos envolvendo amputados tratados com exercício em imersão. Objetivo: Avaliar a influência do exercício aquático na funcionalidade, dor e equilíbrio postural na amputação unilateral de membro inferior. Material e Métodos: Projeto foi aprovado pelo CEP 4.897.547, foi avaliado indivíduo com amputação transtibial (Diabetes Mellitus). A intervenção foi realizada em piscina coberta e aquecida a 32,5 ºC, na profundidade do processo xifóide, pelo período de 8 semanas, na frequência de 2 vezes semanais e com duração de 40 minutos. Foi realizada avaliação do equilíbrio (BERG e plataforma de equilíbrio estático), escala funcional da dor e medida de independência funcional (MIF).Resultados: Na avaliação pré intervenção foram identificadas BERG 11, MIF 85, Escala Funcional de dor 1, Elipse de Confiança (302,6) e deslocamento total de 229, na avaliação pós intervenção foram identificados BERG 13, MIF 117, Escala Funcional de dor 1, Elipse de Confiança (200,7), deslocamento total 43,8. A escala de equilíbrio de BERG houve melhora de 5%, MIF aumentou 25,4 %. Na Plataforma de Equilíbrio K Force Plates apresentou melhora de 101,9 pontos na elipse de confiança e 85,8 pontos no deslocamento total do centro de gravidade. Conclusões: Os exercícios aquáticos (nessa frequência, duração e intensidade) proporcionaram diminuição do deslocamento total do eixo de gravidade na postura estática, causou melhor distribuição do peso entre retropé e antepé dessa forma aumentou a independência funcional do indivíduo amputado.

 

Palavras-chave: Exercício Aquático. Amputação. Equilíbrio Postural

Publicado
2021-12-24
Como Citar
EVANGELISTA DOS SANTOS CARVALHO, S.; BARBOSA SAIKI, F. R.; DE MORAES FERREIRA BRANDÃO, P.; MULETA ANDRADE, P. H. Influência do exercício aquático na funcionalidade, dor e equilíbrio postural na amputação unilateral de membro inferior: Estudo Piloto. Perspectivas Experimentais e Clínicas, Inovações Biomédicas e Educação em Saúde (PECIBES) ISSN - 2594-9888, v. 7, n. 2, p. 25, 24 dez. 2021.