Relação entre aspectos antropométricos e ocorrência de lesões esportivas em ginastas segundo o sexo

  • Zadriane Gasparetto Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
  • Nicole Iasmim Minante da Silva1 Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
  • Higor Alexandre Alves de Oliveira Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
  • Paula Felippe Martinez Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
  • Sarita de Mendonça Bacciotti Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
  • Silvio Assis de Oliveira Júnior Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Resumo

Introdução.  Classicamente,   a  prática  competitiva   de   ginástica  artística  (GA)  mostra-se

associada com medidas reduzidas de estatura e massa corporal, assim como importante força

muscular. No contexto biomecânico, essas características favorecem a execução de movimentos explosivos, típicos dessa modalidade, mas também favorece a instalação de lesões esportivas (LE). Objetivo. Descrever as características antropométricas e ocorrência de LE em praticantes de GA de acordo com o sexo. Métodos. A casuística foi constituída por 60 participantes, sendo 18 do sexo masculino e 42 do sexo feminino. A análise antropométrica integrou estimadores de massa corporal, estatura e composição corporal, os quais foram obtidos com uso de balança digital calibrada, estadiômetro e adipômetro científico, respectivamente. Para avaliar a adiposidade, foi utilizada equação e tabela de referência específicas para aplicação em crianças e adolescentes. Um inquérito de morbidade referida foi utilizado para registro de LE. Os dados antropométricos foram analisados com uso de teste t de Student sob nível de significância de 5%. Outros resultados são apresentados de forma descritiva. A presente pesquisa foi aprovada pelo comitê de ética em pesquisa da UFMS, sob protocolo nº 5.013.655, de 02 de outubro de 2021. Resultados. No aspecto antropométrico, o grupo feminino mostrou maior estatura (1,44±0,19 vs. 1,38±0,14m; p=0,026) e massa corporal (39,3±11,1 vs. 32,8±7,9kg; p=0,008) em comparação ao masculino. Em relação à adiposidade corporal, assim como para faixa etária, não foi verificada diferença devido ao sexo (p>0,05). Além disso, observou-se um total de 31 LE retrospectivas, com maior número de casos entre praticantes do sexo feminino (n=24), em comparação ao masculino (n=7). CONCLUSÃO. Jovens praticantes de GA do sexo feminino mostram maior estatura e massa corporal, em associação com maior ocorrência de LE em comparação a ginastas do sexo masculino. APOIO: UFMS, CAPES (Código: 001), CNPq.

 

Palavras-chave: Ginástica. Crescimento. Desempenho.

Publicado
2021-12-24
Como Citar
GASPARETTO, Z.; Minante da Silva1N. I.; ALVES DE OLIVEIRA, H. A.; FELIPPE MARTINEZ, P.; DE MENDONÇA BACCIOTTI, S.; ASSIS DE OLIVEIRA JÚNIOR, S. Relação entre aspectos antropométricos e ocorrência de lesões esportivas em ginastas segundo o sexo. Perspectivas Experimentais e Clínicas, Inovações Biomédicas e Educação em Saúde (PECIBES) ISSN - 2594-9888, v. 7, n. 2, p. 29, 24 dez. 2021.