Resumo: <br>Aspectos clínicos de candidíase diagnosticados em Hospital Universitário do Mato Grosso do Sul. PECIBES, supl.1, 21, 2015

  • Horrany Estanislau Santos
  • Isabella Camilo Clementino
  • Arthur Antonio Fernandes Rodrigues
  • Gláucia Moreira Espíndola Lima
  • Maína de Oliveira Nunes
  • Pedro Fernando Diniz Barros
  • Luiza Inahê Marques
  • Marilene Rodrigues Chang

Resumo

Em pacientes com doenças metabólicas, imunodebilitados e gravemente enfermos, como os internados em UTI, infecções por espécies de Candida são de difícil tratamento e estão associadas à elevada letalidade, constituindo um grande problema de saúde pública. Este estudo teve como objetivo descrever aspectos clínicos de candidíase diagnosticados em um hospital público de ensino no Mato Grosso do Sul entre setembro 2013-2014. Aidentificação das leveduras foi realizada por técnicas convencionais e sistema automatizado. Os dados clínicos foram obtidos de prontuários. Esta pesquisa foi aprovada pelo Comitê de ética em pesquisa da UFMS (Parecer Nº 814.821). No período de estudo foram identificados 100 casos de candidíase causados por: C. albicans (39%), C. tropicalis (33%), Candida do complexo C. parapsilosis (13%), C. glabrata (9%) e C. Krusei (5%). A idade dos pacientes adultos variou de 16 a 95 anos, com mediana de 61 anos. Do total, 53 foram tratados com antifúngicos, principalmente fluconazol (60,4%). Entre os que tiveram alta, o período de internação variou de 1 a 92 sendo a mediana 23 dias e entre os que foram a óbito, o período de internação foi de 1 a 103 dias sendo a mediana 33. As principais doenças de base descritas foram diabetes mellitus (36%), doença pulmonar (36%), doença cardíaca (17%), doença renal crônica (16%). Entre as infecções por essas leveduras as mais comuns foram infecção do trato urinário (64%) e infeção do trato respiratório inferior (13%). As condições de maior risco foram uso de ventilação mecânica (42%), sonda nasogástrica (30%), cateter venoso central (39%) e sonda vesical de demora (18%). No Hospital Universitário Maria Aparecida Pedrossian leveduras do gênero Candida causam desde infecções superficiais até infecções sistêmicas, porém, a mais frequente é infecção do trato urinário. Essa última apresentação clínica pode estar relacionada ao uso de sonda vesical de demora (SVD), tendo em vista que a maioria (88,9%) dos pacientes estudados fez uso de sonda vesical de demora.
Publicado
2017-09-19