Do Prescrito ao Apresentado: a Combinatória nos Currículos de Anos Iniciais da EJA

  • Glauce Vilela Martins Universidade Federal de Pernambuco
  • Rute Elizabete de Souza Rosa Borba Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) https://orcid.org/0000-0002-5098-4461
Palavras-chave: Currículo. Combinatória. Educação de Jovens e Adultos.

Resumo

Apresentam-se os principais achados de uma pesquisa que analisou, à luz da Teoria dos Campos Conceituais (VERGNAUD, 1986), orientações referentes à Combinatória em currículos prescritos para os anos iniciais da Educação de Jovens e Adultos (EJA), nas esferas federal, estadual e municipal, bem como a apresentação desse conteúdo em livros aprovados no Plano Nacional do Livro Didático da EJA (PNLD EJA-2014). Constatou-se que os documentos curriculares apontam orientações, embora de modo muito reduzido, para trabalhar a Combinatória em anos iniciais da EJA. Nos livros didáticos, apenas situações de arranjos não são exploradas e a maioria dos problemas apresentam apenas enunciado, não solicitando outras formas de representação simbólica para sua resolução. Faz-se necessário que os docentes da EJA complementem o trabalho apresentado nos livros didáticos com a Combinatória, de modo a atender ao que está prescrito e defendido em pesquisas anteriores, levando em consideração saberes construídos pelos educandos jovens e adultos.

Biografia do Autor

Glauce Vilela Martins, Universidade Federal de Pernambuco

Doutora em Educação Matemática e Tecnológica pela Universidade Federal de Pernambuco, Brasil. E-mail: glaucevilela_@hotmail.com. ORCID: https://orcid.org/0000-0002-8728-5621.

Rute Elizabete de Souza Rosa Borba, Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)

Doutora em Educação Matemática pela Oxford Brookes University, Reino Unido. Professora da Universidade Federal de Pernambuco. E-mail: resrborba@gmail.com. ORCID: https://orcid.org/0000-0002-5098-4461.

Referências

BARRETO, Fernanda; BORBA, Rute. Intervenções de combinatória na educação de jovens e adultos. Anais da VIII Conferência Interamericana de Educação Matemática – CIAEM. Recife, 2011.

BARRETO, Fernanda. O papel das representações simbólicas no desenvolvimento do raciocínio combinatório na Educação de Jovens e Adultos. Dissertação (Mestrado em Educação Matemática e Tecnológica) - Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, Recife, p.105. 2012.

BATANERO, Carmén, GODINO, Juan. e NAVARRO-PELAYO, Virgínia. Razonamiento combinatorio. Madrid: Síntesis, 1996.

BORBA, Rute. O raciocínio combinatório na Educação Básica. Anais do X Encontro Nacional de Educação Matemática – ENEM. Bahia, 2010.

BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais. Matemática. 1º e 2º ciclos. Secretaria de Ensino Fundamental,1997.

BRASIL. Educação para Jovens e Adultos: Ensino Fundamental: proposta curricular - 1º segmento. Brasília: MEC, 2001.

BRASIL. Secretaria de Educação Básica. Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa: Jogos na Alfabetização Matemática. Ministério da Educação. Diretoria de Apoio à Gestão Educacional. Brasília: MEC, SEB, 2014.

CONTRERAS, José. Que e como ensinar? O Curriculum como local de experimentação e área de conflito. Quina. 1989.

FONSECA, Maria da Conceição. Educação Matemática de Jovens e Adultos. Belo Horizonte/MG: Autêntica, 2002.

FONSECA, Maria da Conceição. O sentido matemático do letramento nas práticas sociais. Presença Pedagógica. Belo Horizonte: Editora Dimensão, jul/ago, p. 5-19, 2005.

LIMA, R.; BORBA, R. O raciocínio combinatório de alunos da Educação de Jovens e Adultos: do início da escolarização até o Ensino Médio. Anais do X Encontro Nacional de Educação Matemática. Salvador, 2010.

MARTINS, Glauce Vilela. Livros Didáticos da Educação de Jovens e Adultos: Um estudo sobre as estruturas multiplicativas. (Dissertação: Pós-graduação em Educação). Universidade Federal de Pernambuco. Recife, 2010.

MERAYO, Felix. Matemática Discreta. Madri: Editora Thomson Paraninfo S.A., 2001.

MORGADO, Augusto; PITOMBEIRA DE CARVALHO, João; PINTO DE CARVALHO, Paulo; FERNANDEZ, Pedro. Análise combinatória e probabilidade. Rio de Janeiro: Graftex, 1991.

NUNES, Terezinha; BRYANT, Peter. Crianças fazendo matemática. Porto Alegre: Artes Médicas, 1997.

OLINDA, Secretaria de Educação. Base Curricular da rede municipal de ensino: Olinda 2010. Uma construção coletiva. Olinda: Prefeitura de Olinda, 2010.

PERNAMBUCO. Parâmetros para a educação básica do Estado de Pernambuco – Parâmetros Curriculares de Matemática para a Educação de Jovens e Adultos. Pernambuco, 2012.

PESSOA, Cristiane; BORBA, Rute. Quem dança com quem: o desenvolvimento do raciocínio combinatório de crianças de 1a a 4a série. ZETETIKÉ ( Unicamp), v. 17, p.105-150, 2009.

PIRES, C.M.C. (2015). Panorama da organização e desenvolvimento curricular de Matemática no Brasil. Anais do 3º Fórum Nacional sobre Currículos de Matemática : Investigações políticas e práticas curriculares. Ilha Solteira – SP. 2015

SACRISTÁN, José. O currículo: Uma reflexão sobre a prática. 3. ed., Porto Alegre: Artmed, 2000.

SILVA, Monalisa; PESSOA, Cristiane. A combinatória em livros didáticos do Ensino Fundamental. ZETETIKÉ (Unicamp) v. 23, p. 377–394, 2015.

VERGNAUD, Gérard. A classification of cognitive tasks and operations of thought involved in addition and subtraction problems. In Carpenter, Thomas, Moser, Joseph & Romberg, Thomas. (Eds.), Addition and subtraction: a cognitive perspective. Hillsdale, N. J.: Lawrence Erlbaum, 1982.

VERGNAUD, Gérard. Psicologia do desenvolvimento cognitivo e didática das matemáticas. Um exemplo: as estruturas aditivas. Análise Psicológica, 1, p. 75-90. 1986.

VERGNAUD, Gérard. El niño, las matemáticas y la realidad - Problemas de la enseñanza de las matemáticas em la escuela primaria. Mexico: Trillas, 1991.

VERGNAUD, Gérard. A teoria dos campos conceptuais. Em J. Brum (org.) Didáctica das Matemáticas (155-191). Lisboa: Horizontes Pedagógicos, 1996.

VERGNAUD, Gérard. Teoria dos campos conceituais. ln: Anais do 1° Seminário Internacional de Educação Matemática do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, 1999 (tradução).

Publicado
2021-12-17
Como Citar
MARTINS, G. V.; BORBA, R. E. DE S. R. Do Prescrito ao Apresentado: a Combinatória nos Currículos de Anos Iniciais da EJA. Perspectivas da Educação Matemática, v. 14, n. 36, p. 1-22, 17 dez. 2021.