Emprego das Funções Discursivas da Linguagem na Compreensão de Erros de Alunos em uma Atividade que Envolve Noções de Trigonometria

  • Fátima Queiroz Dionizio Universidade Estadual de Ponta Grossa/UEPG
  • Célia Finck Brandt Universidade Estadual de Ponta Grossa/UEPG
  • Méricles Thadeu Moretti Professor do Departamento de Matemática e do PPGECT/UFSC.

Resumo

Essa pesquisa teve porobjetivo apontar, após reflexões analíticas, a natureza dos erros apresentados por alunos do Ensino Médio em uma atividade de trigonometria. As reflexões e análises centraram-se nas respostas dadas pelos alunos tendo por subsídio os estudos de Raymond Duval a respeito das funções discursivas e das operações cognitivas a elas associadas. Considerou-se, também, a estrutura triádica da representação centrada na função de expressão que compreende significantes (linguagem algébrica, língua natural, figuras, gráficos) e significações únicas aos diferentes significantes relacionados a um significado sobre um conceito, tendo por referência um objeto matemático. Os resultados encontrados apontaram que a análise das respostas dos alunos associadas ao enunciado da atividade proposta – que tomou por base este referencial teórico – possibilitou identificar e explicar tipos diferenciados de erros.

Referências

BRANDT, Celia F.; MORETTI, Méricles T.; BASSOI, Tânia S. Estudo das funções do discurso na resolução de problemas matemáticos. Educação Matemática Pesquisa, São Paulo, v.16, n.2, 2014.

BRASIL. Ministério da Educação e Cultura. Parâmetros Curriculares Nacionais para o ensino médio: Matemática. Brasília: MEC, 1999.

DUVAL, R. Semiosis y pensamiento humano: registros semióticos y aprendizajesintelectuales. Trad. Myrian V. Restrebo. Santiago de Cali: Peter Lang, 2004.

_____. Semiósis e pensamento humano: Registros semióticos e aprendizagens intelectuais

– FascículoI. Tradução de Lênio Fernandes Levy e Marisa Rosâni Abreu da Silveira. São Paulo: Livraria da Física, 2009.

_____. Ver e ensinar a matemática de outra forma: entrar no modo matemático de pensar os registros de representações semióticas. Organização: Tânia M.M. Campos. Tradução de Marlene Alves Dias. São Paulo: PROEM, 2011.

_____. Abordagem cognitiva de problemas de geometria em termos de congruência. Tradução deMéricles T. Moretti. Revista Eletrônica de Educação Matemática, Florianópolis, v.7, n.1. UFSC/PPGECT: 2012.

DIONÍSIO, Fátima Queiroz. Conhecimentos docentes: uma análise dos discursos de professores que ensinam matemática. Dissertação (Mestrado) –Programa de Pós Graduação em Educação, UEPG, Ponta Grossa, 2013.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4a. ed.São Paulo: Atlas, 2002.

LUCKESI, C. C. Avaliação da aprendizagem: componente do ato pedagógico. São Paulo: Cortez, 2011.

MOREIRA, H.; CALEFFE, L. G. Metodologia da pesquisa para o professor pesquisador. 2. ed. Rio de Janeiro: Lamparina, 2008.

Publicado
2015-05-30