Identidade Profissional de (futuros) professores que ensinam matemática: uma insubordinação criativa em tempos de resistência

  • Enio Freire de Paula Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo, Campus Presidente Epitácio
  • Márcia Cristina de Costa Trindade Cyrino Universidade Estadual de Londrina
Palavras-chave: Formação de Professores que Ensinam Matemática, Identidade Profissional de Professores que Ensinam Matemática, Educação Matemática

Resumo

Nesse artigo, discute-se as perspectivas do conceito de Identidade Profissional (IP) de professores que ensinam Matemática (PEM) e as noções importantes a ela associadas, presentes em: (i) dissertações de mestrado (profissional e acadêmico) e teses de doutorado oriundas de Programas de Pós-Graduação stricto sensu nacionais, nas áreas de Educação e Ensino, defendidas entre 2006-2016 e (ii) artigos científicos publicados em periódicos nacionais e internacionais, no mesmo período. Nesse percurso, foram evidenciadas a complexidade, a dinamicidade, a temporalidade e a experiencialidade como aspectos importantes para a compreensão do movimento de constituição da IP de PEM. Os resultados revelam que esse movimento ocorre em um campo de luta ideológica e política, no qual elementos dos contextos sociais, culturais e políticos, envolvendo, entre outros, as questões da alteridade e do compromisso político, devem ser problematizados. Ao serem reconhecidas essas especificidades, defende-se a necessidade de avançar no sentido de construir-se um referencial teórico que discuta esses elementos problematizando-os com as especificidades brasileiras. Entende-se que esse é um compromisso político que os formadores de professores brasileiros precisam assumir.

Referências

Referências do Artigo
ANDRÉ, M. E.D.A. Pesquisas sobre formação de professores: tensões e perspectivas. In:
FONTOURA, H.A.; SILVA, M. (Org.). Formação de professores, culturas: desafios à pósgraduação em Educação em suas múltiplas dimensões. Rio de Janeiro: ANPEd Nacional, p. 24-36, 2011.
BEIJAARD, D.; MEIJER, P. C.; VERLOOP, N. Reconsidering research on teachers’
professional identity. Teaching and Teacher Education, Philadelphia: Elsevier, v. 20, p. 107-128, 2004. doi:10.1016/j.tate.2003.07.001.
LARROSA, J. Notas sobre a experiência e o saber de experiência. Revista Brasileira de Educação, n. 19, p. 20-28, jan./abr. 2002.
CYRINO, M.C.C.T. Mathematics Teachers’ Professional Identity Development in Communities of Practice: Reifications of Proportional Reasoning Teaching. BOLEMA: Boletim de Educação Matemática (Online), v. 30, p. 165-187, 2016a.
_______. Identidade profissional de (futuros) professores que ensinam Matemática. Perspectivas da Educação Matemática, Mato Grosso do Sul, v. 10, p. 699-712, 2017.
_______. Grupos de estudo e pesquisa e o movimento de constituição da identidade profissional de professores que ensinam matemática e de investigadores. Revista de Ensino de Ciências e Matemática (REnCiMa), v. 9, p. 1-17, 2018a.
_______. Prospective Mathematics Teachers Professional Identity. In: Marilyn E. Strutchens, Rongjin Huang, Despina Potari, Leticia Losano. (Org.). ICME-13 Monographs. 1ed.Switzerland: Springer International Publishing, 2018b, v. 1, p. 269-285.
D’AMBRÓSIO, B; LOPES, C.E. Insubordinação criativa: um convite à reinvenção do educador matemático. Bolema, Rio Claro, v. 29, n. 51, p. 1-17, abr. 2015.
DARRAGH, L. Identity research in mathematics education. Educational Studies in Mathematics, v. 93, n. 1, p. 19-33, 2016.
DE PAULA, E.F.; CYRINO, M.C.C.T. Identidade Profissional de professores que ensinam matemática: panorama de pesquisas brasileiras entre 2001-2012. Zetetiké, Campinas, SP, v.25, n.1, p.27-45, jan./abr. 2017a. doi: 10.20396/zet.v25i1.8647553
DE PAULA, E.F.; CYRINO, M.C.C.T.. Mapeamento da Pesquisa Brasileira sobre o professor que ensina matemática: apontamentos referentes aos dados do Estado do Paraná. Revista Paranaense de Educação Matemática, Campo Mourão, v. 6, n. 11, 18-45, jul./dez. 2017b
DE PAULA, E.F.; CYRINO, M.C.C.T. Perspectivas de identidade profissional de professores que ensinam matemática presentes em dissertações e teses brasileiras. In: CYRINO M.C.C.T. (Ed.): Temáticas emergentes de pesquisas sobre a formação de professores que ensinam matemática: desafios e perspectivas. Brasília: Sociedade Brasileira de Educação Matemática - SBEM, GT7, 2018, p. 126-154, 2018a.
DE PAULA, E.F.; CYRINO, M.C.C.T. Perspectivas de Identidade Profissional de Professores que ensinam Matemática presentes em artigos científicos publicados entre 2006-2016. Acta Scientiae, 20 (5), 778-799.
DE PAULA, E.F.; CYRINO, M.C.C.T. Polos teórico e epistemológico presentes em pesquisas brasileiras sobre Identidade Profissional de Professores que Ensinam Matemática. Imagens da Educação, v. 8, n. 2, p. 1-23, 2018c.
DE PAULA, E. F.; CYRINO, M.C.C.T. Aspectos a serem considerados em investigações a respeito do movimento de constituição da Identidade Profissional de professores que ensinam matemática. Educação UFSM, 2019, no prelo.
GINZBURG, C. Mitos, emblemas, sinais. São Paulo: Companhia das Letras, 1989.
HALL, S. A identidade cultural na pós-modernidade. 12..ed. Tradução de Tomaz Tadeu da Silva e Guacira Lopes Louro. Rio de Janeiro: Lamparina, 2015.
KELCHTERMANS, G. Who I am in how I teach is the message: self-understanding, vulnerability and reflection. Teachers and Teaching: Theory and Practice, v.15, n.2, p. 257-272, 2009.
LAVE, J.; WENGER, E. Situated learning: Legitimate peripheral participation. New York, NY: Cambridge University Press, 1991.
LOSANO, L.; CYRINO, M.C.C.T.. Current research on prospective secondary mathematics teachers’ professional identity. In: STRUTCHENS M. E.; HUANG, R.; LOSANO, L.; POTARI, D.; CYRINO, M.C.C.T.; PONTE, J.P.; ZBIEK, R.M. (Eds). The mathematics education of prospective secondary teachers around the world (pp. 25-32) New York: Springer, 2017.
OLIVEIRA, H. M.; CYRINO, M.C.C.T. A formação inicial de professores de Matemática em Portugal e no Brasil: narrativas de vulnerabilidade e agência. Interaccoes, Santarém, v. 7, p. 104-130, 2011.
SCHÖPFEL, J. Towards a prague definition of Grey Literature. Twelfth International Conference on Grey Literature: Transparency in Grey Literature. Grey Tech Approaches to High Tech Issues. Prague, 6-7 December 2010, Dec. 2010, Czech Republic. p.11-26, 2010.

Referências do Corpus 1
BATISTA NETO, J. J. O professor de Matemática enquanto sujeito e sua relação com a cultura. 2007. 179 f. Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciências e Matemática) - Universidade Cruzeiro do Sul, São Paulo, 2007.
BARBATO, C.N. A constituição profissional de formadores de professores de matemática. 2016. 322 f. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade São Francisco, Itatiba, 2016.
BELINE, W. Formação de professores de matemática em comunidades de prática: um estudo sobre identidades. 2012. 321 f. Tese (Doutorado em Ensino de Ciências e Educação Matemática) - Universidade Estadual de Londrina, Londrina, 2012.
BERANGER, M. Profissionalidade e identidade profissional do professor de matemática: o fenômeno do mal-estar docente e suas implicações. 2007.110p. Dissertação (Mestrado Profissional em Ensino de Matemática) -. Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2007.
BETERELI, K.C. As potencialidades da parceria universidade-escola para professores dos anos iniciais do Ensino Fundamental: reflexões sobre as práticas de aprender e ensinar. 2013.168 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade São Francisco, Itatiba, 2013.
BIERHALZ, C. D. K. Curso de Licenciatura em Matemática a distância: o entrelaçar dos fios na (re)construção do ser professor. 2012. 182 f. Tese (Doutorado em Educação) – Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2012.
CHAUVET, M. B. M. Identidade docente e suas implicações no trabalho pedagógico com adolescentes em situação de risco: uma leitura psicanalítica. 2008. 156 p. Dissertação (Mestrado em Educação) - Faculdade de Educação. Universidade de Brasília, Brasília, 2008.
GARCIA, T.M.R. Identidade profissional de professores de Matemática em uma comunidade de prática. 2014. 164 f. Tese (Doutorado em Ensino de Ciências e Educação Matemática) - Universidade Estadual de Londrina, Londrina, 2014.
GUIDINI, S. A. O futuro professor de matemática e o processo de identificação com a profissão docente: estudo sobre as contribuições da prática como componente curricular. 2010. 126 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Ensino de Matemática) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo. 2010.
JUNQUEIRA, S.M.S. Constituição da identidade de cursos de licenciatura em matemática à luz da modernidade líquida. 2010. 146 p. Dissertação (Mestrado em Educação Matemática) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2010.
KUHN, M. O professor: identidade e protagonismo – os muitos modos de dizer o ser e o fazer do professor e de se dizer. 2016. 261 f. Tese (Doutorado em Educação nas Ciências) - Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul, Ijuí, 2016.
LEVY, L.F. A formação inicial de professores de Matemática em atividades investigativas durante o estágio. 2013. 232 f. Tese (Doutorado em Educação em Ciências e Matemáticas) - Universidade Federal do Pará, Belém, 2013.
MARTINS, R.M. Aprendiz de professora: as narrativas sobre o processo de constituição da identidade docente dos licenciandos de Matemática. 2012. 162 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal de Mato Grosso, Rondonópolis, 2012.
MATHEUS. A.A.O.F. O professor de matemática e a constituição de sua identidade profissional frente às políticas públicas. 2008. 134p. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade São Francisco, Itatiba, 2008.
MORAES, G.C. Identidade de professores que ensinam matemática: produzindo verdades sobre práticas pedagógicas. 2010. 131f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade de Santa Cruz do Sul, Santa Cruz do Sul, 2010.
OLIVEIRA, T. Aprendizagem e constituição profissional de uma professora de matemática: um estudo de si. 2015. 184 f. Tese (Doutorado em Ensino de Ciências e Matemática) -Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2015.
PAZ, M.L. A construção da identidade profissional do professor de matemática: o caso os egressos do Programa Especial de Formação Pedagógica de Docentes do CEFET- MG. 2008. 131p. Dissertação (Mestrado em Educação Tecnológica) - Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2008.
SANTANA, V. F. Constituição de identidade docente em memoriais de licenciandos do curso de Ciências Naturais e Matemática a distância da UAB – MT. 2012. 109f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal de Mato Grosso, Rondonópolis, 2012.
SEVERINO, A. T. B. O programa EMAI: uma análise sobre seus pressupostos políticos, filosóficos e pedagógicos, seus aspectos estruturais e metodológicos e o discurso presente no texto que o sustenta. 2016. 131f. Dissertação (Mestrado em Educação para Ciência) - Faculdade de Ciências, Universidade Estadual de São Paulo, Bauru, 2016.
SOUSA, J. A construção da Identidade Profissional do professor de matemática no projeto de licenciaturas parceladas da UNEMAT/MT. 2009. 284p. Tese (Doutorado em Educação Matemática) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2009.
SOUZA, J.V. A identidade profissional do professor de Matemática frente aos ciclos de formação e desenvolvimento humano do município de Goiânia à luz da etnomatemática. 2009. 137. Dissertação. (Mestrado em Educação em Ciências e Matemática) – Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2009.
TEIXEIRA, B.R. O estágio supervisionado e o desenvolvimento profissional de futuros professores de matemática: uma análise a respeito da identidade profissional docente. 2013. 184 f. Tese (Doutorado em Ensino de Ciências e Educação Matemática) - Universidade Estadual de Londrina, Londrina, 2013.
VIEIRA, A.C. Um estudo sobre as contribuições do PIBID-FURB para a formação inicial de professores de matemática. 2014. 99 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Ensino de Ciências Naturais e Matemática) - Universidade Regional de Blumenau, 2014.
ZANINI, R. A identidade profissional do professor de Matemática frente ao trabalho docente no ensino fundamental em ciclos. 2006. 156p. Dissertação (Mestrado em Educação Matemática) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2006.

Referências do Corpus 2
BENNISON, A. Developing an analytic lens for investigating identity as an embedder-of-numeracy. Mathematics Education Research Journal, v. 27, n. 1, p. 1-19, 2015.
BJULAND, R.; CESTARI, M.L.; BORGERSEN, H. E. Professional mathematics teacher identity: Analysis of reflective narratives from discourses and activities. Journal of Mathematics Teacher Education, New York, v. 15, n.5, p. 405-424, 2012.
BOYLAN, M.. It’s getting me thinking and I’m an old cynic: Exploring the relational dynamics of mathematics teacher change. Journal of Mathematics Teacher Education, New York, v.13, p. 383–395, 2010.
BROWN, T.; HEYWOOD, D.; SOLOMON, Y.; ZAGORIANAKOS, A. Experiencing the space we share: Rethinking subjectivity and objectivity. ZDM Mathematics Education, New York, n. 45, 561-572, 2013.
CYRINO, M.C.C.T. Mathematics teachers’ professional identity development in communities of practice: Reifications of proportional reasoning teaching. Bolema, Rio Claro-SP, v. 30, n. 54, p. 165-187, April 2016a.
GELLERT, U.; ESPINOZA, L.; BARBÉ, J. Being a mathematics teacher in times of reform. ZDM Mathematics Education, New York, n. 45, p. 535-545, 2013.
GONÇALVES COSTA, W. N.; PAMPLONA, A. S. Entrecruzando fronteiras: a educação estatística na formação de professores de matemática. Bolema, Rio Claro-SP, v. 24, n.40, p. 897-911, 2011.
GONÇALVES, M. A.; DE CARVALHO, D. L. Perscrutando diários de aulas e produzindo narrativas sobre a disciplina estágio supervisionado de um curso de licenciatura em matemática. Bolema, Rio Claro-SP, v. 28, n.49, p. 777-798, 2014.
GOOS, M.; BENNISON, A. Developing a communal identity as beginning teachers of mathematics: Emergence of an online community of practice. Journal of Mathematics Teacher Education, New York, n. 11, p. 41-60, 2008.
HOBBS, L. Examining the aesthetic dimensions of teaching: Relationships between teacher knowledge, identity and passion. Teaching and Teacher Education, Philadelphia: Elsevier, v. 28, n.5, p. 718-727, 2012.
HODGEN, J.; ASKEW, M. Emotion, identity and teacher learning: Becoming a primary mathematics teacher. Oxford Review of Education, Oxford, v. 33, n.4, p. 469-48,2007.
HOSSAIN, S.; MENDRICK, H.; ADLER, J. Troubling “understanding mathematics in-depth”: Its role in the identity work of student-teachers in England. Educational Studies in Mathematics, New York, n. 84, p. 32-48, 2013.
KAASILA, R., HANNULA, M. S., & LAINE, A. My personal relationship towards mathematics has necessarily not changed but… analyzing preservice teachers’ mathematical identity talk. International Journal of Science and Mathematics Education, Taiwan. 10, n.4, p. 975-995, 2012.
LLOYD, G. M. Preservice teachers’ stories of mathematics classrooms: Explorations of practice through fictional accounts. Educational Studies in Mathematics, New York, v. 63, n.1, p. 57-87, 2006.
LUTOVAC, S.; KAASILA, R. Pre-service teachers’ future-oriented mathematical identity work. Educational Studies in Mathematics, New York, v. 85, n.1, p. 129-142, 2014.
NOLAN, K. Dispositions in the field: Viewing mathematics teacher education through the lens of Bourdieu’s social field theory. Educational Studies in Mathematics, New York, n. 80, p. 201-215, 2012.
OWENS, K. Identity as a mathematical thinker. Mathematics Teacher Education and Development, n. 9, p. 36–50, 2008.
PAZ, M.L.; FRADE, C. A história de Nair: a força da identidade institucional para a permanência na docência em matemática. Bolema, Rio Claro-SP, v. 30, n.56, p. 1260-1279, dezembro de 2016.
SANHUEZA, S.; PENALVA, M. C.; FRIZ, M. Identidades y competencias profesionales de estudiantes para maestro de educación infantil relativas a la enseñanza de la geometría. Relime, v. 16, n.1, p. 99-122, marzo 2013.
SKOG, K.; ANDERSSON, A. Exploring positioning as an analytical tool for understanding becoming mathematics teachers identities. Mathematics Education Research Journal, v. 27, n.1, p. 65-82, 2015.
TEIXEIRA, B. R.; CYRINO, M. C. D. C. T. Desenvolvimento da identidade profissional de futuros professores de matemática no âmbito da orientação de estágio. Bolema, Rio Claro-SP, v. 29, n. 52, p. 658-680, 2015.
TICKNOR, C. Situated learning in an abstract algebra classroom. Educational Studies in Mathematics, New York, n. 81, p. 307-323, 2012.
VAN PUTTEN, S.; STOLS, G.; HOWIE, S. Do prospective mathematics teachers teach who they say they are? Journal of Mathematics Teacher Education, New York, n. 17, p. 369-392, 2014.
Publicado
2020-01-14
Seção
Formação de professores que ensinam matemática em contextos de regulação e perda