A CULTURA AFRO-BRASILEIRA NOS ESTABELECIMENTOS DE ENSINO MÉDIO: UMA EXPERIÊNCIA DE RESISTÊNCIA E SILÊNCIOS DO PNFEM

Maria Aparecida Santos e Campos Campos, Leandra Jacinto Pereira, Célia Magalhães de Souza

Resumo


Este trabalho tem objetivo de analisar os aspectos multiculturais da cultura negra no Brasil e sua interferência nos processos pedagógicos no Ensino Médio. Para tanto, a partir da identificação dos problemas de xenofobia, racismo cultural e religioso na escola, foi possível traçar um projeto que propicie alternativas de práticas pedagógicas. O estudo realizado tem formato transversal e descritivo, com amostra de 450 alunos. Utilizou um questionário sobre bullying e foram oferecidas oficinas. Ao concluir foi possível perceber a necessidade de implementação de práticas pedagógicas que permitam desconstrução de relações preconceituosas.


Palavras-chave


afrodescendente, pedagogia inclusiva, bullying racial e Ensino Médio.

Texto completo:

PDF

Referências


BATESON, Gregory. Mente e natureza: a unidade necessária. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1986. 235 p.

BRASIL. Carta de Lei de 25 de Março de 1824. Constituição de1824. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/ constituicao24.htm. Acesso em: 14 dez. 2017.

BRASIL, LEI Nº. 601, de 18 de setembro de 1850. Dispõe sobre as terras devolutas do império. Disponível em http://www. planalto. gov.br/ccivil_03/Leis/L0601-1850. html. Aceso em, v. 15, 2012.

BRASIL, Lei Nº 3.270. 28 de setembro de 1885. Define a liberdade de escravos acima de 60 anos de idade. https://www2.senado.leg.br/bdsf/bitstream/handle/id/185617/000093939.pdf?sequence=1.

BRASIL, LEI Nº. 2040, de 28 de setembro de 1871. Declara de condição livre os filhos de mulher escrava que nascerem desde a data desta lei. http://www.direitoshumanos.usp.br/index.php/Documentos-Hist%C3%B3ricos-Brasileiros/lei-do-ventre-livre.html.

BRASIL, Lei Nº 3353, De 13 de maio de 1888. Abole a escravidão no Brasil. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/lim/lim3353.htm.

BRASIL, Lei Nº. 7.716, De 5 De Janeiro De 1989. Define os crimes resultantes de racismo. 2009. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l7716.htm.

BRASIL, Decreto Nº 7.967, de 18 de setembro de 1945. .

Dispõe sobre a Imigração e Colonização, e dá outras providências. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto-lei/1937-1946/Del7967.htm.

BRASIL et al. Resolução nº 196 de 10 de outubro de 1996. Diretrizes e Normas Regulamentadoras de Pesquisas Envolvendo Seres Humanos. Diário Oficial da União, 1996.

BRASIL, LDB et al. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional: Lei N. 9.394, de 1996. Estabelece as diretrizes e Bases da Educação Nacional. http://www.planalto.gov.br/Ccivil_03/leis/L9394.htm

BRASIL, LEI. Nº 10.639 de 9 de janeiro de 2003. Altera a Lei de Diretrizes e Bases da Educação, n. 9.394.

BRASIL, LEI Nº 11.635, de 28 de dezembro de 2007. Fica instituído o Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa. http://www. planalto. gov.br/ccivil03/ato2007-2010/2008/lei/l11645.

BRASIL, LEI nº. 11.645, de 10 de março de 2008. Altera a Lei de Diretrizes e Bases da Educação, Nº. 9.394. http://www.planalto. gov.br/ccivil03/ato20082010/2008 /lei/l11645.

CAMILO, Fabiano Paula; NUNES, Carlos Geovane. A IMPORTÂNCIA DA CULTURA AFRO-BRASILEIRA DENTRO DAS ESCOLAS: Utilizando a educação musical através das cantigas de domínio público do samba dos terreiros. Formação@ Docente, v. 7, n. 1, p. 55 a 68, 2015.

CARONE, Iray; BENTO, Maria Aparecida Silva. Psicologia social do racismo: estudos sobre branquitude e branqueamento no Brasil. Editora Vozes Limitada, 2017.

CATARCI, Marco. Intercultural education. Theories, policies and practices of cultural pluralism in Italian education system. REMHU: Revista Interdisciplinar da Mobilidade Humana, v. 24, n. 46, p. 129-141, 2016.

CHAVES, Leslie Sedrez; Cogo, Denise. Ativismo pela igualdade racial no Brasil, comunicação em rede e internet: a agência de notícias afropress, 1999.

CONNELY, F. Michael y CLANDININ. Relatos de Experiencia e Investigación Narrativa. In RODRÍGUEZ y LARROSA. Déjame que te cuente. Ensayos sobre narrativa y educación. Laertes, S.A . de Ediciones, 1995.

FANTE, C. Fenômeno bullying: Como prevenir a violência nas escolas e educar para a paz. 2. ed. rev. e ampl. Campinas, SP: Verus, 2005.

FLEURI, Reinaldo Matias. Interculturalidade, identidade e decolonialidade: desafios políticos e educacionais. Série Estudos, Campo Grande, MS, n. 37, p. 89-106, jan./jun. 2014.

GERTZ, Clifford. A interpretação das culturas. Rio de Janeiro: Guanabara. Koogan, 1989.

GOMES, N. L. Educação antirracista: caminhos abertos pela Lei Federal 10.639/03. Brasília: Coleção Educação para Todos, 2005.

LEE, Amy et al. First-year students' perspectives on intercultural learning.Teaching in Higher Education, v. 19, n. 5, p. 543-554, 2014.

LOPES, Nei. O negro no Rio de Janeiro e sua tradição musical: partido-alto, calango, chula e outras cantorias. Pallas, 1992.

MADEIRA, Thais Fernanda Leite et al. Educar para as relações étnico-raciais: mudanças no campo normativo e o impacto no mercado editorial. 2016.

MOURA, Clóvis. Escravismo, colonialismo, imperialismo e racismo. Afro-Ásia, n. 14, 2017.

NETTO, Rodrigo de Sá. A punição do escravo negro segundo os escritos jesuíticos. XIV Encontro Regional da ANPUH- Rio. Rio de Janeiro 19 a 23 de junho de 2010. UNIRIO. Disponível em: http://www.encontro2010.rj.anpuh.org/resources/anais/8/1276566639_ARQUIVO_trabalhocompleto-ANPUH1.pdf. Acesso em 09/12/2017.

OLIVEIRA, Julvan. As Africanidades no Discurso de Kabenguele Munanga como Contribuição às Diversidade. In (online). Disponível em: acesso em 20.07.2017.

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS. 2015-2024: Década Internacional de Afrodescendente. Rio de Janeiro: ONU, [S.d.]. Disponível em:. Acesso em: 07 jan. 2018.

RIBEIRO, Darcy. O povo brasileiro: a formação e o sentido do Brasil. Global Editora e Distribuidora Ltda, 2015.

SANTOS, Frei David. Sete atos oficiais que decretaram a marginalização do povo no Brasil. 2014.

WALSH, Catherine. Interculturalidad y (de) colonialidad: perspectivas críticas y políticas. Visão Global-DESCONTINUADO A PARTIR DE 2013, v. 15, n. 1-2, p. 61-74, 2013.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista GeoPantanal - ISSN 2446-8681 (eletrônico)

Revista GeoPantanal - ISSN 1517-4999 (impresso)