Algumas considerações sobre a presença da Educação Matemática nos currículos do curso de formação de professores de Matemática da UFRN (1964 - 1981)

  • Luís Fernando Mesquita de Lima UFRN
  • Marta Figueredo dos Anjos UFRN
  • Rayssa Marques Marinho UFRN

Resumo

Este trabalho tem como objetivo apresentar e discutir o movimento de implementação de componentes curriculares voltados a temáticas que são de interesse da Educação Matemática no curso de formação de professores de matemática da UFRN no período compreendido de 1964 a 1981. Para o desenvolvimento das investigações, assumimos como aporte teórico os pressupostos da História Cultural, em particular, Burke (2005) e Le Goff (1990). Para tanto, neste estudo, analisamos algumas estruturas curriculares implementadas no intervalo de 1964 a 1981. Notamos, nesse recorte, que havia poucos componentes cujos nomes indicassem ter relação com a Educação Matemática. Sendo assim, apresentamos alguns elementos que podem ser compreendidos como fundantes de um movimento que irá, posteriormente, promover a consolidação da Educação Matemática na UFRN.

Biografia do Autor

Luís Fernando Mesquita de Lima, UFRN

Licenciando em Matemática pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Brasil. E-mail: luis.fernando.2624@gmail.com.

Marta Figueredo dos Anjos, UFRN

Doutora em Educação Matemática pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. Professora da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Brasil. E-mail: martafigueredo@yahoo.com.br.

Rayssa Marques Marinho, UFRN

Licencianda em Matemática pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Brasil. E-mail: rayssamarkkes@hotmail.com.

Referências

Alfonso-Goldfarb, A. M. & Ferraz, M. H. M. (2002). Raízes históricas da difícil equação institucional da ciência no Brasil. São Paulo em Perspectiva, 16(3), 3-14. Disponível em: https://dx.doi.org/10.1590/S0102-88392002000300002.

Alves, J. T. D. & Gutierre, L. S. (2014). O processo de implantação da Disciplina História da Educação Matemática no Curso de Licenciatura em Matemática da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Anais do 2 Encontro Nacional de Pesquisa em História da Educação Matemática (pp. 750-762). São Paulo: Universidade Estadual Paulista. Retirado em 22 de agosto, 2020, de: https://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/135307.

Anjos, M. F. (2018). Dois ensaios sobre a institucionalização da matemática aplicada no Brasil. Tese de Doutorado em Educação Matemática. Rio Claro: Universidade Estadual Paulista. Retirado em 28 de julho, 2020, de: http://hdl.handle.net/11449/167575.

Azevedo, R. O. M., Ghedin, E., Silva-Forsberg, M. C. & Gonzaga, A. M. (2012). Formação inicial de professores da educação básica no Brasil: trajetória e perspectivas. Revista Diálogo Educacional, 12(37), 997-1026. Disponível em: http://dx.doi.org/10.7213/dialogo.educ.7214.

Bazi, R. E. R. & Silveira, M. A. A. (2012). Constituição e institucionalização da ciência: apontamentos para uma discussão. Transinformação, 19(2), 129-137. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0103-37862007000200004.

Bourdieu, P. (1983). O campo científico. In R. Ortiz (Org), Sociologia (pp. 122-155). São Paulo: Ática.

Burke, P. (2005). O que é história cultural?. Rio de Janeiro: Zahar.

Cardoso, W. P. A. (2017). Educação matemática na pós-graduação da UFRN (1995-2015): vozes, imagens e escritos. Dissertação de Mestrado Profissional em Ensino de Ciências Naturais e Matemática. Natal: Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Retirado em 28 de julho, 2020, de: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/24025.

Fiorentini, D. & Oliveira, A. T. C. C. (2013). O lugar das matemáticas na Licenciatura em Matemática: que matemáticas e que práticas formativas?. Bolema: Boletim de Educação Matemática, 27(47), 917-938. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0103-636X2013000400011.

Le Goff, J. (1990). História e Memória (B. Leitão et al, Trads.). Campinas: Coleção Repertórios/Editora da UNICAMP. (Trabalho original publicado em 1924)

Mello, A. G. & Mendes, I. A. (2015). Fragmentos da história do Instituto de Matemática da UFRN. Anais do 3 Congresso Ibero-Americano de História da Educação Matemática (pp. 1761-1773). Belém: SBHMat. Retirado em 22 de agosto, 2020, de: https://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/169988.

Stamato, J. M. A. (2003). A disciplina História da Matemática e a formação do professor de Matemática: dados e circunstâncias de sua implantação na Universidade Estadual Paulista, campi de Rio Claro, São José do Rio Preto e Presidente Prudente. Dissertação de Mestrado em Educação Matemática. Rio Claro: Universidade Estadual Paulista. Retirado em 22 de agosto, 2020, de: http://hdl.handle.net/11449/91018.

Publicado
2020-10-26
Como Citar
Mesquita de Lima, L. F., Figueredo dos Anjos, M., & Marques Marinho, R. (2020). Algumas considerações sobre a presença da Educação Matemática nos currículos do curso de formação de professores de Matemática da UFRN (1964 - 1981). Anais Do ENAPHEM - Encontro Nacional De Pesquisa Em História Da Educação Matemática - ISSN 2596-3228, (5), 1-5. Recuperado de https://periodicos.ufms.br/index.php/ENAPHEM/article/view/11211
Seção
Sessões Coordenadas