Hermenêutica de Profundidade: um contexto

  • Fábio Donizeti de Oliveira Doutor em Educação Matemática pelo Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências da Faculdade de Ciências – UNESP – Bauru e membro do GHOEM – Grupo de História Oral e Educação Matemática.

Resumo

Este texto não tem a intenção de ser um tratado sobre teoria da intepretação ou sobre filosofia da ciência. Pretende, sim, identificar e explicitar bases teóricas que possam fundamentar posturas interpretativas em História da Educação Matemática. Para tanto, procura realizar um breve histórico sobre as teorias da interpretação para compreender a inserção da Hermenêutica de Profundidade neste contexto. Acreditamos que este texto permita compreender algumas relações entre a Hermenêutica de Paul Ricoeur e a sistematização de John B. Thompson em sua metodologia da interpretação e, desta forma, pensamos contribuir para uma melhor compreensão desta teoria que vem se colocando como alternativa metodológica, nem sempre devidamente problematizada, para os processos interpretativos disparados por procedimentos de pesquisa em geral e da historiografia em particular.

Referências

RICOEUR, P. Interpretação e Ideologias. Organização, tradução e apresentação de Hilton Japiassu. Rio de Janeiro, Francisco Alves, 1990.

RICOEUR, P. Teoria da Interpretação: o discurso e o excesso de significação. Tradução de Artur Morão. Lisboa: Edições 70, 2013.

RUEDELL, A. Da representação ao sentido: através de Schleiermacher à hermenêutica atual. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2000. (Coleção Filosofia, 119)

SUMARES, M. O sujeito e a cultura na filosofia de Paul Ricoeur: para além da necessidade. Lisboa: Escher, 1989.

THOMPSOM, J. B. Ideologia e Cultura Moderna: teoria social crítica na era dos meios de comunicação de massa. Petrópolis/RJ: Vozes, 1995.

Publicado
2022-01-06
Como Citar
Oliveira, F. D. de. (2022). Hermenêutica de Profundidade: um contexto . Anais Do ENAPHEM - Encontro Nacional De Pesquisa Em História Da Educação Matemática - ISSN 2596-3228, (2), 98-103. Recuperado de https://periodicos.ufms.br/index.php/ENAPHEM/article/view/15111
Seção
Mesas redondas - submetidas