Percepções locais do patrimônio: A Escola SENAC de Marília

  • Rodrigo Modesto Nascimento UNIP, SEE-SP e UNIVESP.

Resumo

A proposta deste artigo é analisar e compreender a apropriação, pela sociedade local, de um tombamento realizado pelo Condephaat (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico), em 2005, da Escola SENAC, na cidade de Marília, situada no Oeste Paulista. 

Biografia do Autor

Rodrigo Modesto Nascimento, UNIP, SEE-SP e UNIVESP.
Licenciado e mestre em História pela UNESP, Campus de Assis e doutor em História pela PUC-SP. Foi Professor Colaborador na UENP e Tutor a Distância no Claretiano - Faculdade de Rio Claro. Realizou estágio de pós-doutorado na UNESP, Campus de Rio Claro, no Instituto de Geociências e Ciências Exatas - IGCE. Atualmente é Professor Titular na UNIP, PEB II na Secretaria da Educação do Estado de São Paulo, no Programa Ensino Integral - PEI e Tutor a Distância na UNIVESP. Suas temáticas de pesquisa estão vinculadas ao campo do patrimônio cultural.
Publicado
2018-12-17
Seção
Dossiê - Patrimônio, cultura material e imaterial: diálogos e perspectivas