Crise do tempo

um diálogo entre Reinhart Koselleck, François Hartog, Hannah Arendt e Franz Kafka

  • Leandro Silva Onofre Júnior Universidade Federal de Goiás
  • Marcos Antonio de Menezes Universidade Federal de Jataí

Abstract

Este artigo tem por objetivo apresentar algumas possibilidades para os historiadores que se interessam pelas discussões que envolvem o campo da Teoria da História, mais especificamente os embates sobre as dimensões temporais – passado, presente e futuro – e nossa relação com tempo. Neste sentido, buscamos demonstrar como as formulações de Reinhart Koselleck foram importantes para a sistematização do conceito de tempo histórico, bem como, a aproximação entre suas formulações e as de François Hartog se articulam com a concepção de brecha (gap) desenvolvida por Hannah Arendt, possibilitando repensar a obra de Franz Kafka, na expectativa de encontrar possíveis contribuições para as discussões relacionadas às temporalidades e o campo da Teoria da História.

Downloads

Download data is not yet available.

Author Biographies

Leandro Silva Onofre Júnior, Universidade Federal de Goiás
Graduado em História pela UFG - Regional Jataí e mestrando em História pelo PPGH-UFG (Programa de Pós-graduação em História - Universidade Federal de Goiás). Atualmente é bolsista CAPES (2019-2021) no PPGH-UFG. 
Marcos Antonio de Menezes, Universidade Federal de Jataí

Doutor em História (UFPR – 2004),  Professor do Programa de Pós-graduação em História da UFG.

References

Referências Bibliográficas

ANDERS, Günther. Kafka: pró e contra: os autos do processo. São Paulo: Cosac Naify, 2007.

ARENDT, Hannah. Entre o Passado e o Futuro. São Paulo: Perspectiva, 2009.

D’ONOFRIO, Salvatore. A narrativa do absurdo humano: O processo, de Kafka. In: ________, Salvatore. Literatura Ocidental: autores e obras fundamentais. São Paulo: Editora Ática, 2000.

GATTINARA, Enrico Castelli. A multiplicidade temporal. In: Heterocronias: Estudos sobre a multiplicidade dos tempos históricos. Marlon Salomon (org.). – Goiânia: Ricochete, 2018.

HARTOG, François. Regimes de historicidade: presentismo e experiências do tempo. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2015.

HOBSBAWM, Eric. Era dos Extremos: o breve século XX: 1914-1991. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

KAFKA, Franz. O castelo. São Paulo: Companhia das Letras, 2000.

________, Franz. O desaparecido ou Amerika. São Paulo: Editora 34, 2012.

________, Franz. O processo. Porto Alegre, RS: L&PM, 2012.

KOSELLECK, Reinhart. Futuro passado: contribuição à semântica dos tempos históricos. Rio de Janeiro: Contraponto: Ed. PUC-Rio, 2006.

________, Reinhart. O conceito de História. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2018.

LÖWY, Michael. Aviso de incêndio: uma leitura das teses “Sobre o conceito de História”. São Paulo: Boitempo, 2005.

________, Michael. Franz Kafka: sonhador insubmisso. Rio de Janeiro: Azougue Editorial, 2005.

Published
2020-01-11
How to Cite
ONOFRE JÚNIOR, L. S.; MENEZES, M. A. DE. Crise do tempo. albuquerque: journal of history, v. 11, n. 21, p. 151-161, 11 Jan. 2020.