Drummond

poesia e coerência, do fim ao início

  • Fernanda Martines de Araújo UFMS/Bolsista CAPES
Palavras-chave: Poesia moderna, Literatura brasileira, Semiótica discursiva

Resumo

Neste artigo, analisam-se poemas das obras Farewell e Alguma poesia, ambas de Carlos Drummond de Andrade, investigando relações intertextuais possíveis, a partir dos componentes sintáticos e semânticos, dentro da perspectiva da teoria semiótica discursiva. Tendo em vista que este trabalho é uma continuidade de pesquisas anteriores, Gestos de despedida em Farewell, de Carlos Drummond de Andrade, e Despedida e paixão em Farewell, de Carlos Drummond de Andrade, para alcançar tais objetivos, buscou-se identificar e descrever procedimentos linguísticos relacionados ao campo semântico da despedida e da paixão. Nesse sentido, inicialmente, são apresentados conceitos da semiótica discursiva, como debreagem e isotopia; a seguir, consideram-se os procedimentos de figurativização e tematização que permitem uma articulação entre os dois livros. Por fim, a partir da seleção dos poemas, são analisadas as semelhanças entre a última obra do poeta, Farewell, e a primeira, Alguma poesia, as quais se articulam de acordo com os três níveis do percurso gerativo: o fundamental, o narrativo e o discursivo. Por meio do exame dos textos, pode-se verificar que os poemas que compõem o corpus da pesquisa dialogam uns com os outros no que diz respeito à temática, à reiteração de vocábulos e à valorização do particular e do concreto, além da simplicidade inerente ao discurso drummondiano.

Referências

BARROS, Diana Luz Pessoa. Teoria semiótica do texto. São Paulo: Ática, 2005.

BERTRAND, Denis. Caminhos da semiótica literária. Trad. De Grupos Casa. Bauru: Edusc, 2003.

BOSI, Alfredo. O modernismo e o Brasil depois de 30. In: _____ História Concisa da Literatura Brasileira. São Paulo: Cultrix, 1974.

CANDIDO, Antonio; CASTELLO, José Aderaldo. Presença da Literatura Brasileira – III. Modernismo. 5. ed. São Paulo: Difel, 1975.

CANDIDO, Antonio. Vários escritos. 3.ed. revista e ampliada. São Paulo: Duas Cidades, 1995.

CLARCK PERES, Ana Maria. O Infantil na literatura: uma questão de estilo. Belo Horizonte: Miguilim, 1999.

DRUMMOND DE ANDRADE, Carlos. Farewell. 9. ed. Rio de Janeiro: Record, 2006.

DRUMMOND DE ANDRADE, Carlos. Alguma poesia. Rio de Janeiro: Record, 2013.

FIORIN, José Luiz. Enunciação e semiótica. Letras, Santa Maria, 2006.

FIORIN, José Luiz. Sendas e Veredas da Semiótica Narrativa e Discursiva. Delta. São Paulo: 1999.

FIORIN, José Luiz. Semiótica das paixões: o ressentimento. São Paulo: Contexto, 2012.

FONTANILLE, J. Le tournant modal en sémiotique. Organon: Revista do Instituto de Letras da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, v.23, 1995.

GARCIA-ROZA, Luiz Alfredo. Freud e o inconsciente. 3. ed. Rio de Janeiro: Jorge Zahar editor,1987.

GREIMAS, Algirdas Julien & COURTÉS, Joseph. Dicionário de semiótica. São Paulo: Contexto, 2011.

HOUAISS, Antônio e VILLAR, Mauro de Salles. Dicionário Houaiss da língua portuguesa. 1.ed. Rio de Janeiro: Objetiva, 2009.

HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. Tradução de Tomaz Tadeu da Silva e Guacira Lopes Louro. Rio de Janeiro: DP&A, 2006.

HALL, Stuart. Quem precisa da identidade? In. SILVA, Tomáz Tadeu da (Org.). Identidade e diferença: a perspectiva dos estudos culturais. 10. ed. Petrópolis: Vozes, 2011.

MERQUIOR, José Guilherme. Verso e universo em Drummond. Rio de Janeiro: José Olympio, 1975.

NUNES, Benedito. O drama da linguagem: Uma leitura de Clarice Lispector. São Paulo: Ática, 1995.

SANT’ ANNA. Affonso Romano de. Análise estrutural de romances brasileiros. 2 ed. Petrópolis: Vozes, 1972.

SANT’ANNA. Affonso Romano de. Carlos Drummond de Andrade: Análise da obra. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1980.

TATIT, Luiz. A abordagem do texto. In: FIORIN, José Luiz (org.). Introdução à linguística. V.1. São Paulo: Contexto, 2002.

Publicado
2021-06-30
Seção
Artigos - Linguística e Semiótica