A NATUREZA DAS QUESTÕES DE LEITURA EM LIVRO DIDÁTICO DE INGLÊS SOB A ÓTICA DO LETRAMENTO CRÍTICO

  • Diana Pacheco de Souza Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Resumo

Com a expansão dos meios de comunicação proporcionados pelas “novas” mídias, compreender outras formas de construção de sentido passa a ser relevante. Em uma sociedade de diferenças, debates acerca do livro didático se revitalizam, principalmente, na linguística aplicada discutindo ensino de e formação em línguas levando em conta contextos sócio- históricos. Assim, neste artigo, que é parte de uma pesquisa de mestrado, analisamos questões de leitura de texto da unidade I de um determinado livro didático de inglês para o 9° ano do ensino fundamental a partir dos conceitos de letramento crítico de Cervetti, Pardales e Damico (2001) e Janks (2010, 2014), dentre outros. Inicialmente apresentaremos os pressupostos teóricos, a metodologia e, por fim, a análise da atividade. Os resultados preliminares enfatizam a importância da natureza das perguntas nas atividades.

Biografia do Autor

Diana Pacheco de Souza, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Mestranda em estudos de linguagem da UFMS

Referências

BAKHTIN, M. M. Marxismo e filosofia da linguagem. São Paulo: Hucitec, 1981.

______. Speech genres and other late essays. 1986. Disponível em: https://archive.org/details/SpeechGenresAndOtherLateEssays. Acesso em: 20 de fevereiro de 2019.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Orientações curriculares para o ensino médio. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, 2006. v. 1: Linguagens, códigos e suas tecnologias. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/book_volume_01_internet.pdf. Acesso em 19 de outubro de 2018.

______. Guia de livros didáticos: PNLD 2017: Língua Estrangeira Moderna. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, 2016. Disponível em file:///C:/Users/Diana.Pacheco/Downloads/pnld_2017_linguaestrangeiramoderna%20(1).pdf. Acesso em: 15 de outubro de 2018.

BRASIL. Secretaria de Estado de Fazenda. Parâmetros curriculares nacionais: terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental: língua estrangeira. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Estado de Fazenda, 1998.

CERVETTI, G.; PARDALES, M. J.; DAMICO, J. S. A Tale of Differences: Comparing the Traditions, Perspectives, and Educational Goals of Critical Reading and Critical Literacy. 2001. Disponível em http://www.readingonline.org/articles/art index.asp? HREF = / articles / cervetti / ndex.html. Acesso em: 26 de abril de 2018

FRANCO, C. Way to English for Brazilian Learners 9. São Paulo: Ática, 2015.

JANKS, H.; DIXON, K.; FERREIRA, A.; GRANVILLE, S.; NEWFIELD, D. Doing critical literacy: texts and activities for students and teachers. New York: Taylor & Francis Group, 2014.

JANKS, H. Literacy and power. New York: Routledge, 2010.

LANKSHEAR, C.; KNOBEL, M. Pesquisa Pedagógica: do projeto à implementação. Porto Alegre: Artmed, 2008.

______. New literacies: changing knowledge and classroom learning. 2003. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/291333688_New_Literacies_Changin g_Knowledge_and_Classroom_Learning Acesso em: 20 de setembro de 2018

MATTOS, A. M. de Almeida. Ensino de inglês como língua estrangeira na escola pública: letramentos, globalização e cidadania. Jundiaí: Paco Editorial, 2015.

MONTE MÓR, W. Críticas e letramentos críticos: reflexões preliminares. In: ROCHA, C. H.; MACIEL, R. F. (Orgs.) Língua estrangeira e formação cidadã: por entre discursos e práticas. Campinas: Pontes Editores, 2013.

SOUZA, L. M. T. M. de. Para uma redefinição de letramento crítico: conflito e produção de significado. In: MACIEL, R. F.; ARAÚJO, V. de A. (Orgs.) Formação de professores de línguas: ampliando perspectivas. Jundiaí: Paco Editorial, 2011.

TAKAKI, N. H. Futebol, linguagens e sociedade. In: TAKAKI, N. H.; MACIEL, R. F. (Orgs.) Letramentos em terra de Paulo Freire. Campinas: Pontes Editores, 2017.

______. Contribuições de teorias recentes de letramentos críticos para inglês instrumental. RBLA, Belo Horizonte, v. 12, n. 4, p. 971-996, 2012. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbla/v12n4/v12n4a15.pdf. Acesso em: 20 de outubro de 2018.

TAKAKI, N. H.; MACIEL, R. F. (Orgs.) Letramentos em terra de Paulo Freire. Campinas: Pontes Editores, 2017.

TAKAKI, N. H; SANTANA, F. B. Entendendo os novos letramentos da perspectiva educacional: foco nas práticas sociais diárias. 2014. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/280530596_ENTENDENDO_OS_N OVOS_LETRAMENTOS_DA_PERSPECTIVA_EDUCACIONAL_FOCO_NAS_ PRATICAS_SOCIAIS_DIARIAS. Acesso em: 20 de setembro de 2018.

TAKAKI, N. H.; MONTE MÓR, W. (Orgs.) Construções de sentido e letramento digital crítico na área de línguas/linguagens. Campinas: Pontes Editores, 2017.

TÍLIO, R. The contemporary coursebook: introducing a new proposal. In: TÍLIO, R.; FERREIRA, A. de Jesus (Orgs.). Innovations and challenges in language teaching and materials development. Campinas: Pontes Editores, 2017.

______. Atividades de leitura em livros didáticos de inglês: PCN, letramento crítico e o panorama atual. 2012. Disponível em http://www.scielo.br/pdf/rbla/v12n4/v12n4a16. Acesso em: 18 de outubro de 2018.

Publicado
2019-06-17
Seção
Artigos - Linguística e Semiótica