Análise de um Livro de Geometria Plana

  • Fernando Guedes Cury UFRN

Resumo

O texto sistematiza alguns resultados de um estudo sobre livros de Geometria para a licenciatura em Matemática no Brasil. Para uma desses livros, fizemos um estudo histórico (destacando o contexto de idealização e de circulação) além de uma análise de sua estrutura, com destaque a uma classificação das tarefas/atividades propostas. Nossos esforços foram direcionados pelas questões: como são organizados/estruturados livros de Geometria Euclidiana mais comuns na formação de professores de matemática? e que tipo de tarefas são propostas aos seus leitores? Usamos a Hermenêutica de Profundidade (Thompson, 2011) como recurso metodológico por compreendermos que o livro didático é uma “forma simbólica” (produção intencional humana). Percebemos no livro analisado fortes laços com ideias características do Movimento da Matemática Moderna, inclusive a supervalorização do ensino de pautado na construção lógico-dedutiva, notadamente pela grande indicação de tarefas voltadas a demonstrações.

Referências

BORASI, R. On the nature of problems. Educational Studies in Mathematics, 1986, vol. 17, nº 2, p. 125-141.

Conejo, L., Ortega, T. (2013) Clasificación de los problemas propuestos en aulas de Educación Secundaria Obligatoria Educación Matemática, 25 (3), 129-158;

Ferreira, M. B. C.; Almouloud, S. (2017). Análise dos livros de geometria indicados nos cursos de licenciatura em matemática. REVEMAT. Florianópolis (SC), v.12, n. 2, p. 16-57.

Johansson, M. (2005). The mathematics textbook: from artefact to instrument. Nordic Studies in Mathematics Education, 10 (3-4), 43-64.

Marmolejo, G. A. (2014). Desarrollo de la visualización a través del área de superficies planas. Análisis de libros de texto colombianos y españoles. Tese de Doutorado em Educação. Salamanca: Universidade de Salamanca. Salamanca.

Rodrigues, M. U.; Silva, L. D. & Ferreira, N. C. (2016) Clássicos da Educação Matemática nos cursos de Licenciatura em Matemática no Brasil. In: D’Ambrosio, B. & Miarka, R. (org.). Clássicos na educação matemática brasileira: múltiplos olhares. (pp. 301-346) Campinas: Mercado de Letras.

Sierra Vázquez, M., González Astudillo, M. T., López, C. (1999) Evolución Histórica del Concepto de Límite Funcional en los Libros de Texto de Bachillerato y Curso de Orientación Universitaria: 1940-1995. Enseñanza de las Ciencias, 17(3), 463-476.

Thompson, J. B. (2011) Ideologia e Cultura Moderna: teoria social crítica na era dos meios de comunicação de massa. Petrópolis: Vozes.

Valente, W. R. (2008) Livro didático e educação matemática: uma história inseparável. Zetetiké. 16 (30), 139-161.

Publicado
2019-04-25
Seção
Sessões Coordenadas