A construção das políticas de comunicação e educação em regimes de exceção

uma análise da expansão da escolarização por meio da televisão em Portuga

Resumo

O objetivo da investigação foi o de analisar a construção das políticas de expansão da escolarização, por meio da televisão, na vigência do Estado Novo (1933-1974), em Portugal, através do programa Telescola (1964-2003). Além disso, buscou-se problematizar as diferentes concepções educacionais presentes nas legislações elaboradas pelo Estado Novo e sua vinculação com o sistema televisivo, assim como pesquisar as relações entre educação e televisão na realidade portuguesa, no mesmo contexto, enfatizando, sobretudo, o papel do Estado. Pretendeu-se investigar a trajetória do principal sistema educacional não-formal implementado durante o Estado Novo, denominado Telescola, e a influência das organizações multilaterais na educação portuguesa, como a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), sobretudo após o processo de reformulação que o Estado português sofreu, a partir do 25 de abril de 1974, e sua permanência enquanto principal método de ampliação da escolarização portuguesa para as áreas rurais, até meados dos anos 2000. A metodologia utilizada neste trabalho inclui a revisão bibliográfica sobre a Telescola e análise documental dos relatórios da OCDE produzidos sobre o tema, localizados no Ministério da Educação Nacional, em Lisboa.

Publicado
2022-02-14
Como Citar
Maldonado da Silva, R. (2022). A construção das políticas de comunicação e educação em regimes de exceção. InterMeio: Revista Do Programa De Pós-Graduação Em Educação - UFMS, 27(54). https://doi.org/10.55028/intermeio.v27i54.12674