Diálogos entre a escola de educação básica e a universidade: a circularidade de saberes na formação docente

  • Luís Paulo Cruz Borges
  • Helena Amaral da Fontoura

Resumo

Neste texto objetivamos analisar a circularidade de saberes na formação de professores, através de um diálogo entre a escola de educação básica e a universidade. A investigação pauta-se na abordagem qualitativa de cunho etnográfico, utilizando observação participante e entrevistas semi-estruturadas. As análises dos dados ocorrem pelo processo indutivo que privilegia o total e o peculiar pelo procedimento denominado bottom-up, além da microetnografia e da triangulação de dados. Os pressupostos teóricos que conduzem essa investigação estão pautados principalmente nas concepções de Tardif, Charlot, Fontoura, André e Lüdke. O questionamento é a respeito do papel da formação em Pedagogia da Universidade do Estado do Rio de Janeiro na construção de práticas educativas de docentes com experiência em magistério. Como parte dos resultados da pesquisa, trazemos dados das entrevistas com professoras que problematizaram acerca do entrecruzamento de saberes que ocorre entre a escola e a universidade, sobre as inter-relações dos seus próprios processos formativos e os saberes que perpassam suas teorias-práticas e práticas-teorias.

Biografia do Autor

Luís Paulo Cruz Borges

Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Educação da Faculdade de Formação de Professores da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (FFP/UERJ) e Bolsista CAPES.

Helena Amaral da Fontoura

Profª Drª do Programa de Pós-Graduação em Educação da Faculdade de Formação de Professores da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (FFP/UERJ) e Pós-Doutora pela Universidade de Barcelona.

Publicado
2016-11-04