PROGRESSÃO CONTINUADA E SISTEMA DE CICLOS: REFLEXÕES ACERCA DAS POLÍTICAS DE NÃO REPROVAÇÃO

  • Paulo Eduardo Vasconcelos de Paula Lopes
  • Márcia Cristina Modesto Marques Zola
  • Rita Helena Porfírio

Resumo

Na última década, apareceu com maior nitidez a proposta de organizar a escolarização formal dos estudantes em ciclos. Desta forma, resolvemos evidenciar de que maneira o Estado de São Paulo vem trabalhando o sistema de ciclos e a política da progressão continuada. Em um outro momento, abordamos a visão de professores da rede pública sobre tais políticas educacionais. Buscamos levantar contribuições e reflexões acerca das políticas de não-reprovação visando um debate sobre a potencialidade e limitações de tais políticas, abrangendo tanto aspectos de inclusão social inerentes à proposta de não reprovação quanto o reducionismo economicista presente neste tipo de proposta.

Biografia do Autor

Paulo Eduardo Vasconcelos de Paula Lopes

Geógrafo, Mestre em Educação, Pós Graduado em Política e Estratégia, Bacharelando em Direito e Prof. de Política e Legislação Educacional na Faculdade Bandeirantes (FABAN) em Ribeirão Preto-SP.

Márcia Cristina Modesto Marques Zola

Graduanda em Pedagogia na Faculdade Bandeirantes (FABAN) em Ribeirão Preto-SP.

Rita Helena Porfírio

Graduanda em Pedagogia na Faculdade Bandeirantes (FABAN) em Ribeirão Preto-SP.

Publicado
2016-11-17