TRAJETÓRIA DE EGRESSOS DO ENSINO SUPERIOR: UMA ANÁLISE SOCIOLÓGICO-FIGURACIONAL

Reginaldo Célio Sobrinho, Edson Pantaleão, Silvani da Silva Wingler

Resumo


Objetivamos discutir sobre o percurso de egressos do ensino superior, presencial e a distância, do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Espírito Santo (Ifes) Campus Cachoeiro de Itapemirim. Mais especificamente, as reflexões sistematizadas neste texto focalizam o perfil do egresso, a empregabilidade, os fatores que facilitam e dificultam a inserção desse profissional no mundo do trabalho, bem como a aplicação dos conhecimentos apropriados durante o curso na área em que atua. Desenvolvemos esse debate pautando-nos na abordagem sociológica figuracional, conforme apresenta por Elias em suas diferentes obras. Metodologicamente, utilizou-se o estudo de documentos, de questionário online com questões fechadas e abertas e grupos focais. Os resultados indicam que, embora haja muitos desafios a serem superados, a expansão do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia tem proporcionado acesso ao ensino superior àqueles que antes eram excluídos desse nível de ensino. Nesse sentido, o acompanhamento sistemático do egresso se constitui como um importante dispositivo orientador de reflexões sobre os impactos sociais das instituições de ensino, a revisão curricular, o delineamento de encontros de formação continuada de professores, o aprimoramento das políticas de assistência estudantil, particularmente daquelas que venham afiançar a presença do aluno no curso.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



Revista do Programa de Pós-Graduação em Educação
                         Faculdade de Educação
        Universidade Federal de Mato Grosso do Sul