SUBJETIVIDADES E ENSINO DE HISTÓRIA

  • Tânia Regina Zimmermann

Resumo

Hodiernamente a formação de professores em um curso de história apresenta alguns desafios e práticas que auferem possibilidades para o exercício docente. Neste sentido, objetivamos aqui significar algumas configurações das subjetividades, apontar quais os limites das mesmas bem como os desafios postos pelas demandas mercadológicas, pela conformação cínica e pela massificação intensa da comunicação e informação. Uma formação sólida e qualificada aponta para profissionais exitosos em suas práticas em sala de aula. Diante disto apontamos para experiências com a licenciatura em História na Universidade Estadual do Mato Grosso do Sul (UEMS). Outrossim, não nos furtemos as graves insuficiências que são aludidas no cenário nacional em relação as políticas públicas educacionais. No entanto, primemos por pormenores nos quais inferimos aqui as questões das emoções e intersubjetividades do cotidiano que podem implicar também num ensino consequente e prazeroso de história, imbricados em ações que signifiquem o trilhar de possibilidades rumo a dignidade humana.

Publicado
2019-11-25