GERMANO BAYER E AS INOVAÇÕES PEDAGÓGICAS DA EDUCAÇÃO FÍSICA: mediação cultural e a circulação dos “métodos de trabalho em Educação Física” (década de 1950)

  • Sergio Roberto Chaves Junior
  • Danrlei Vitorio da Cruz
  • Halyne Czmola
  • Joana Caroline Corrêa da Silva
  • João Pedro Lezan
  • Kevin Lino de Oliveira
  • Weslei da Mota

Resumo

São apresentados elementos sobre as inovações pedagógicas da Educação Física em circulação nos meados do século XX, em especial, as ações do professor Germano Bayer no cenário paranaense. As fontes mobilizadas permitem considerar o professor como um mediador cultural (GRUZINSKI, 2001), pois em sua trajetória formativa e profissional procurou produzir sentidos no
movimento de circulação e apropriação dos “Métodos de Trabalho em Educação Física”. No início dos anos 1950, Germano frequentou um curso de especialização no Real Instituto de Educação Física de Estocolmo (Suécia), participando de festivais de ginástica, exposições, simpósios, cursos e congressos em diferentes países. Com uma máquina fotográfica e filmadora profissionais produziu um conjunto de registros escritos e imagéticos sobre tais métodos e, no seu retorno ao Brasil, os disponibilizou no Centro de Estudos em Educação Física do Colégio Estadual do Paraná. Além do acesso do material pelos seus pares do colégio, há indícios de que esses registros circularam pelo território brasileiro, sob os auspícios da Divisão de Educação Física do Ministério da Educação e Cultura. As motivações para a circulação desses materiais e a identificação de suas apropriações em diferentes contextos se caracterizam como importantes elementos para compreender o cenário da renovação da Educação Física no período.

Publicado
2019-11-25