Educação dos imigrantes japoneses em Dourados / MS: dos valores familiares à concepção escolar na cultura nipo-brasileira

  • Vivian Iwamoto USP
  • Joice Camila dos Santos Kochi

Resumo

As diversas imigrações tuteladas ao Brasil tiveram importância econômica e social para a construção da nação. Questões essas que igualmente ocorreram com a imigração japonesa. Nesse sentido, este artigo teve como objetivo compreender as figurações da educação formal e informal da comunidade nipo-brasileira em Dourados, Mato Grosso do Sul, no curso do processo civilizador. Por meio de fontes documentais e orais, a História Oral corroborou no processo metodológico da investigação acerca das redes de interdependências entre brasileiros e japoneses. Percebeu-se que os valores familiares da educação informal, reforçados na escola de uma educação formal, consolidou um habitus fundamental para a permanência do grupo na região estudada. Imersos nesse processo, os imigrantes japoneses acabaram regulando e autorregulando o comportamento, enquanto “segunda natureza”. Além disso, os participantes da pesquisa demonstraram o sucesso obtido pela escolha de terem vindo ao Brasil, evidenciando a persistência nipônica fundamental à formação de sua personalidade, empreendido na força do trabalho árduo. Suportar com paciência e superar nos esforços, mais do que sofrimento e dificuldades transpassados, a autodisciplina e a dedicação empreendidos na jornada, resultaram na conquista e no sucesso de viver em um país totalmente diferente do mundo conservado em suas memórias.

Referências

ALBERTI, Verena. Histórias dentro da história. In: PINSKY, Carla Bassanezi (org.) Fontes históricas. 2. ed. São Paulo: Contexto, 2008.

BENEDICT, Ruth. O crisântemo e a espada: padrões da cultura japonesa. São Paulo: Perspectiva, 1972.

BRANDÃO, Carlos da Fonseca. Norbert Elias: formação, educação e emoções no processo de civilização. Petrópolis: Vozes, 2003.

BRASIL. Decreto-Lei nº 406, de 4 de Maio de 1938. Dispõe sobre a entrada de estrangeiros no território nacional. Disponível em: https://www2.camara.leg.br Acesso em: 27 maio 2021.

CAMACHO, Luiza. M. Y. Japanese Cultural Values Present in the education of nipo-brazilian. In: KISHIMOTO, Tizuko Morchida; DEMARTINI, Zeila de Brito Fabri. (orgs.) Education and culture: Brazil and Japan. São Paulo: USP, 2012.

DEMARTINI, Zeila de Brito Fabri. Imigração e educação: discutindo algumas pistas de pesquisa. Pro-Posições. v. 15, n. 3 (45), p. 215-228, set.-dez., 2004.

DEMARTINI, Zeila de Brito Fabri. Relatos orais de famílias de imigrantes japoneses: elementos para a história da educação brasileira. Educação & Sociedade. Ano XXI, n. 72, p. 43-72, ago.2000.

ELIAS, Norbert. A sociedade dos indivíduos. Org. por Michael Schöter. Tradução Vera Ribeiro. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1994.

ELIAS, Norbert. Introdução à sociologia. Tradução Maria Luisa Ribeiro Ferreira. 4. ed. São Paulo: Edições 70, 2014.

ELIAS, Norbert. O processo civilizador: formação do Estado e civilização. v. 2. Rio de Janeiro: Zahar, 1993.

ELIAS, Norbert. O processo civilizador: uma história dos costumes. 2. ed. v. 1. Rio de Janeiro: Zahar, 2011.

ELIAS, Norbert; SCOTSON, John. L. Os estabelecidos e outsiders: sociologia das relações de poder a partir de uma pequena comunidade. Rio de Janeiro: Zahar, 2000.

ESCOLA MODELO DE LÍNGUA JAPONESA DE DOURADOS. Documento da Fundação da Escola Modelo de Língua Japonesa de Dourados, 1990.

GEBARA, Ademir. Conversas sobre Norbert Elias: depoimentos para uma história do pensamento sociológico. Piracicaba: Biscalchin Editor, 2005.

GEBARA, Ademir.; SARAT, Magda. Infância e educação nas obras de Erasmo de Roterdã e Norbert Elias. In: SARAT, M. (org.) Fundamentos filosóficos da educação infantil. Maringá: Eduem, 2009.

GOUDSBLOM, Johan. A vergonha: uma dor social. In: GEBARA, Ademir.; WOUTERS, Cas. (orgs.) O controle das emoções. João Pessoa: Editora Universitária da UFPB, 2009.

HANDA, Tomoo. O Imigrante Japonês. História de sua vida no Brasil. São Paulo: T. A. Queiroz Editor, Centro de Estudos Nipo-Brasileiros, 1987.

INAGAKI, Edna Mitsue. Imigração japonesa para o Brasil: os japoneses em Dourados, (Século XIX e XX). Dourados: Editora UEMS, 2008.

IWAMOTO, Vivian. Educação e civilidade nas memórias de infância de imigrantes japoneses. 145f. Dissertação (Mestrado em Educação). Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), Dourados-MS, 2016.

IZUMI, Seiichi. A estrutura psicológica da colônia japonesa no Brasil. Petrópolis: Vozes, 1972.

KISHIMOTO, Tizuko Morchida. A educação infantil no Japão. Cadernos Cedes, v. 37, p. 23-44, 1995.

KOCHI, Joice Camila dos Santos. “Escola Modelo de Língua Japonesa de Dourados-MS”: movimentos, histórias e memórias de mulheres. 109f. Dissertação (Mestrado em Educação). Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), Dourados-MS, 2017.

KUBOTA, Nádia Fujiko Luna. Bon Odori e sobá: as obassan na transmissão das tradições japonesas em Campo Grande-MS. 2008. 210f. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais), Universidade Estatual Paulista - UNESP, Marília, SP, 2008.

MEIHY, José Carlos Sebe B. Manual de história oral. São Paulo: Loyola, 1996.

MORALES, Leiko Matsubara. Cem anos de imigração japonesa no Brasil: o japonês como língua estrangeira. 2008. 326f. Tese (Doutorado em Linguística), Universidade de São Paulo, São Paulo, 2008.

NASCIMENTO, Maria Leticia Barros Pedroso. Reconhecimento da sociologia da infância como área de conhecimento e campo de pesquisa, algumas considerações. In: FARIA, Ana Lúcia Goulart de; FINCO, Daniela. (orgs.) Sociologia da infância no Brasil. Campinas-SP: Autores Associados, 2011.

OCADA, Fábio Kazuo. Memories of the Japanese immigration in Brazil: an analysis of the values present at the nipo-brazilian identity. In: KISHIMOTO, Tizuko Morchida; DEMARTINI, Zeila de Brito Fabri. (orgs.) Education and culture: Brazil and Japan. São Paulo: USP, 2012.

POLLAK, Michael. Memória, esquecimento, silêncio. Estudos Históricos. v. 2, n. 3, p. 3-15, Rio de Janeiro, 1989.

PORTELLI, Alessandro. Tentando aprender um pouquinho: algumas reflexões sobre ética na História Oral. In: Projeto história: Revista do Programa de Estudos Pós-graduados em História do Departamento de História da PUC-SP (Pontifícia Universidade Católica de São Paulo). São Paulo, n. 15, p. 13-49, abr. 1997.

SAKURAI, Célia. Imigração japonesa para o Brasil: um exemplo de imigração tutelada (1908-1941). In: FAUSTO, Boris. (org.) Fazer América. 2. ed. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2000.

SAKURAI, Célia. Os japoneses. 2. ed. São Paulo: Contexto, 2014.

SETOGUTI, Ruth Izumi. A tradição educacional entre os imigrantes japoneses e os nipo-brasileiros. In: VIII CONGRESSO NACIONAL DE EDUCAÇÃO da PUCPR (EDUCERE) e III CONGRESSO IBERO-AMERICANO SOBRE VIOLÊNCIA NAS ESCOLAS (CIAVE). Anais... Curitiba-PR, 2008.

VÁRIOS AUTORES, Uma epopéia moderna: 80 anos da imigração japonesa no Brasil. São Paulo: HUCITEC/Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa, 1992.

WAKISAKA, Katsunori. Michaelis: dicionário prático japonês-português. São Paulo: Aliança Cultural Brasil-Japão, 2003.

WHITE, Merry. Desafio Educacional Japonês: compromisso com a infância. São Paulo: Brasiliense, 1988.

Publicado
2021-06-30