Breve história da profissionalização docente no Brasil

Daniel Stockmann

Resumo


O presente artigo aborda o processo de profissionalização docente no Brasil, suas lutas, embates e conquistas. Trata-se de uma discussão bibliográfica utilizando primordialmente o método histórico cujo recorte temporal centra-se nos principais acontecimentos dos séculos XIX e XX. Utilizam-se fontes secundárias contribuindo para uma análise precisa da constituição do direito à educação como um bem público universal e as consequências dessa dinâmica na atividade laboral dos educadores. A Revolução Industrial, demandando novas configurações do mercado de trabalho, e o Iluminismo, com o ideal de liberdade e de igualdade, nortearam as transformações politicas e ideológicas influenciando os movimentos sociais. A Reforma Pombalina e as demais manifestações no meio educacional são, em maior ou menor proporção, consequências desses acontecimentos. Ciente da dificuldade de se discutir com profundidade um período tão complexo e amplo em um artigo, este texto não esgota as infinitas possibilidades interpretativas do objeto em questão, porém lança luzes para

Palavras-chave


História docente. Profissionalização. Reforma educacional. Sindicalismo

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Constituição da Política do Império do Brasil (de 25 de março de 1824).

______. Decreto n. 21.241 – de 04 de abril de 1932. Consolida as disposições sobre a organização do ensino secundário e dá outras providencias. Senado Federal.

______. Lei nº 5.692, de 11 de agosto de 1971. Fixa Diretrizes e Bases para o ensino de 1º e 2º graus, e dá outras providencias.

FONSECA, Thais Nivia de Lima. Iluminismo e Reforma: civilidade, educação moral e práticas culturais dos professores régios. In: Temas Setecentistas. Universidade Federal de Minas Gerais. Pesquisa de Pós-doutorado financiado pela FAPEMIG e CAPES, 2011.

MACIEL, Lizete Shizue Bomura; NETO, Alexandre Shigunov. A educação brasileira no período pombalino: uma análise histórica das reformas pombalinas do ensino. Educação e Pesquisa, São Paulo, v.32, n.3, p. 465-476, setembro/dezembro de 2006.

MOGARRO, Maria João; MARTÍNEZ, Silvia Alicia. Normalistas e meninas de asilo: origens sociais e percursos de vida no século XIX em Portugal e no Brasil. In: RAMOS; MENDONÇA (Org.) A história da profissão docente no Brasil e em Portugal: aproximações e distanciamentos. Sísifo: revista de ciências da educação. p. 45-52.

MONLEVADE, João Antonio Cabral de. Valorização salarial dos professores: o papel do Piso Salarial Nacional como Instrumento de Valorização dos Professores da Educação Básica Pública. Campinas: Unicamp, 2000. Tese de doutorado apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Educação da UNICAMP.

NÓVOA, Antonio (Org.). Profissão Professor. 2ª Ed. Porto Editora, 1995.

SAVIANI, Dermeval. A escola pública brasileira no longo século XX (1890-2001). III Congresso Brasileiro de História da Educação, Curitiba – 7 a 10 de novembro de 2004.

VICENTINI, Paula Perin; LUGLI, Rosário Genta. Historia da profissão docente no Brasil: representações em disputa. São Paulo: Cortez, 2009.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.

 ISSN: 2358-1840

Creative Commons License

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial 3.0 Unported .